Erros honestos que destroem carreiras

0
141

Em tempos de preocupação com a manutenção de empregos é importante se perguntar quanto tempo faz que você aprendeu uma nova habilidade, ou superou uma dificuldade na carreira profissional, por iniciativa própria.
Gente do bem e dedicada podem ter suas carreiras prejudicadas por erros honestos que até nem percebem, mas que as levam a consequências graves, de maneiras sutis. Uma pesquisa recente feita pela VitalSmarts descobriu que 83% das pessoas já viram alguém cometer um erro que teve resultados catastróficos para sua carreira, reputação ou negócio, e 69% admitiram que eles mesmos já fizeram algo que prejudicou suas carreiras: 31% disseram que lhes custou uma promoção, um aumento ou até um emprego; 27% disseram que prejudicou um relacionamento de trabalho e 11% disseram que destruiu sua reputação.

A ideia da pesquisa é mostrar como o próprio profissional pode ser prejudicial para sua carreira, se não souber como cuidar dos detalhes. O Dr. Travis Bradberry, nos livros Inteligência emocional 2.0 e O Código da Personalidade evidencia as dificuldades que destroem carreiras, como os erros honestos: prometer muito e entregar pouco, o medo de mudar, o ego inflado, a perda da visão do panorama geral, negatividade, baixa inteligência emocional, bajulação dos chefes, jogos políticos e junção de pequenos erros. A boa notícia é de que o mesmo autor identifica que se o profissional estiver consciente das suas dificuldades, quaisquer delas podem ser controladas antes de criar mais dificuldades na carreira.

Quem promete muito e entrega pouco precisa aprender a controlar este ímpeto, que provavelmente seja desnecessário. Quando se promete, ou mesmo se insinua que vai fazer algo, as pessoas vão ficar esperando e se não ocorrer no tempo ou no volume prometido, haverá frustração. Neste caso, é preciso ser mais realista na hora de prometer metas, prazos, resultados, mencionado apenas o que com certeza entregar. Se puder entregar mais no final, vai surpreender positivamente a todos.

A carreira profissional precisa ser aprimorada continuadamente para obter melhores resultados. A mudança é inevitável, então, melhor do que de vez em quando fazer uma grande mudança, é ter um crescimento e desenvolvimento contínuo na vida e carreira. Quem se prende muito no que está bem e no que sempre deu certo, tendo medo de arriscar, mudar, pode ser atropelado por aquilo que nem estava considerando. As pesquisas de Bradberry mostram que 91% dos profissionais de mais sucesso são aqueles que conseguem se adaptar melhor as mudanças do local de trabalho e do setor de atividade.

Sucesso é ótimo, muita gente busca e realmente impulsiona a carreira, fazendo o profissional se sentir melhor. Todavia, é lei do mercado e da vida, que o sucesso pode levar a arrogância e a arrogância pode conduzir ao fracasso. Um ótimo profissional precisa aprender a controlar o seu ego para evitar que o sucesso vire fracasso.

Os profissionais que trabalham muito naquilo que está a sua frente podem perder a visão do panorama geral. Os profissionais mais bem preparados aprendem a equilibrar as prioridades diárias com metas bem planejadas. Não é perder o foco, nem deixar de lado o que é urgente, mas equilibrar a atenção com o que é urgente e o que é importante e o ambiente interno, com o externo do seu trabalho e setor de atividade.

Um profissional é contratado para deixar a vida do líder e dos colegas mais fácil e a organização melhor e mais próspera. Quem não está fazendo isso e ainda espalha negatividade, está complicando a vida para todos.  Muitas pessoas cometem o erro de pensar que elas prejudicarão suas carreiras apenas ao cometerem um grande erro, mas a realidade é que geralmente não é algo tão dramático. As pequenas coisas podem ser fatais no longo prazo e por isso é fundamental equilibrar a construção e a condução da carreira evitando erros e mantendo-se em qualificação continuada.

Um abraço e até a próxima!