Gestão, Negócios & Cia

0
126

“Se você não colocar prioridades claras na sua vida, acabará sendo sugado pelas prioridades dos outros. Ou pior ainda, pelas suas pseudourgências. Chegará ao final do dia exausto, tendo feito várias coisas diferentes e nada importante.” Mensagem de Raul Candeloro, diretor da Venda Mais.

Gerenciamento do tempo

Gerir o próprio tempo é uma tarefa cada vez mais difícil para profissionais das mais diversas áreas. A muitas atividades e necessidades que se somam na sociedade contemporânea fazem com que o tempo tenha um valor cada vez maior, prevalecendo mais do que nunca a máxima “tempo é dinheiro”. Se administrar o próprio tempo é difícil, administrar o tempo dos outros é muito mais complexo.

A gestão dos tempos numa empresa está muitas vezes ligada aos resultados, portanto, gerir bem os tempos é um forte indicador de resultados. Porém, é preciso gerir os tempos mantendo um clima agradável, lembrando que pessoas não são máquinas, portanto não controláveis o tempo todo, mas que precisam gerar resultados. O melhor é estabelecer uma relação de confiança, pois deixar um espaço para o ócio auxilia muito na criatividade e nos relacionamentos. Um sinal claro de que o tempo não está sendo bem gerido, é quando as entregas de trabalhos começam a atrasar.
Para gerir o tempo, o líder precisa estar próximo da equipe e para isso é necessário um relacionamento que mostra interesse nas pessoas. O líder precisa ser um observador e conversar com sua equipe, constantemente, sobre como podem ser mais produtivos. É ele que precisa ter o papel de avaliador e desenvolvedor do próprio tempo. Planejando junto com a equipe, definindo prioridades, urgências, é uma das formas de gerir bem o tempo sem criar pressão desnecessária. Um conjunto de metas com controles dos resultados pode contribuir muito com a gestão do tempo, pois com a concentração da equipe na busca pelo alcance das metas estabelecidas em conjunto, aproveita-se melhor o tempo na busca pelo resultado.

Prioridades que mudam sua vida

Já escrevemos outras vezes neste espaço, sobre “urgente” e “importante”. Quando passamos o dia “correndo”, fazendo muitas coisas e chegamos ao fim do dia cansados e desanimados por que não fizemos nada daquilo que considerávamos importante, é porque estamos confundindo atividades com resultados. Há pesquisadores na área que dizem que 95 a 99% das coisas que as pessoas dizem ser urgentes, não são!

Lendo Raul Candeloro, podemos ver algumas prioridades que são importantes e que realmente mudam a nossa vida. São elas:

– Ter suas metas e objetivos claramente definidos no papel;
– Escrever o planejamento diário de suas tarefas;
– Focar nas atividades que realmente agregam e criam valor para sua vida;
– Aprender, reaprender, crescer e desenvolver;
– Alimentar-se bem e exercitar-se;
– Relacionar-se com pessoas importantes para a sua vida;
– Alinhar-se a uma causa maior.

É preciso lembrar todos os dias que quem não coloca prioridades claras na sua vida, vive sugado pelas prioridades dos outros. Temos a vida que escolhemos!

Experimente ao longo de um mês, planejar o seu dia seguinte, ao final de cada dia, criando uma lista de prioridades. No dia seguinte inicie por elas e somente após finalizá-las, comece a atender as prioridades dos outros. Experimente!