Gestão, Negócios & Cia

0
109

Para inspirar negócios melhores, compartilho nesta semana a frase de Jeffrey Gitomer “Se você acha que está tudo bem, está… Se você acha que não está bem, não está.”

O espírito empreendedor do brasileiro

Conforme dados publicados pela Revista Exame, considerando diferentes fontes, nos últimos 10 anos o número de empresas cresceu 47% no Brasil, alcançando 6 milhões e 200 mil estabelecimentos. O Banco Mundial tem em suas estatísticas que o Brasil cria anualmente cerca de 316 mil negócios por ano, número que nos deixa na 3ª posição dentre os países mais empreendedores, ficando atrás de Estados Unidos e Reino Unido. Outra boa notícia, é de que os novos negócios que ultrapassam os 2 anos de vida passaram de 50% para 73% no mesmo período, ou seja, temos mais empresas abrindo e menos empresas fechando.

O grande mérito destes números é realmente do empreendedorismo do povo brasileiro, pois vejam amigos leitores, que contrariando estes números positivos de brasileiros querendo montar um negócio, o ambiente de negócios no Brasil é considerado pelo Banco Mundial como um dos piores do mundo, pois o Brasil ocupa a 126ª posição no ranking daquela entidade, que classifica as condições e o ambiente de negócios em 183 países.

Apesar das grandes dificuldades burocráticas e tributárias enfrentadas pelos empreendedores brasileiros de todos os setores, todos os dias, a criatividade, a inovação e as perspectivas de crescimento da economia e aumento de consumo mantém muita gente na trilha buscando superar as dificuldades criadas pelos governos tanto municipais, quanto estaduais e federal e ainda assim, instalar e manter os seus negócios gerando emprego e renda para sua família e colaboradores.

O novo empresário

Uma pesquisa solicitada pela Agência de Desenvolvimento Internacional, com sede nos Estados Unidos e realizada pelo Management Systems International estudou e divulgou as características mais marcantes do empresário contemporâneo no mundo. A pesquisa aponta que o novo empreendedor:

– procura oportunidades continuamente;

– tem iniciativa e não fica somente esperando o cliente e os negócios surgirem;

– sabe correr riscos porque planeja o quê e como arriscar;

– busca eficiência e qualidade;

– é persistente;

– cumpre prazos;

– procura informações e quer aprender sempre;

– fixa metas para si e para sua equipe;

– faz planejamento e acompanha a execução de forma sistêmica;

– mantêm diversas redes de contatos e tem capacidade de persuasão;

– possui auto-confiança e independência;

– tem elevada capacidade de cooperação com parceiros, sendo inclusive competidores em alguns momentos.

Este novo empreendedor que já está a frente de muitos negócios, o que vem tornando as empresas cada vez melhores e mais humanizadas estará à frente da maioria dos negócios existentes em breve, o que nos faz acreditar em produtos e relações empresariais cada vez melhores tanto para quem produz, quanto para quem consome.

Se estas são as suas características, parabéns, você está preparado para o novo mercado. Se não for o seu caso, sempre é tempo de adaptar-se. E bons negócios a todos!