Gestão, Negócios & Cia

0
132

Nesta semana, compartilho a frase de Fernando Serra: “Tornar-se executivo significa ter foco e fazer com o máximo de energia. É necessário escolher e priorizar.” Lembro que energia, boas escolhas e priorização, estão entre os pontos chaves da boa gestão que você deve ter.

“Para ver muita coisa é preciso despregar os olhos de si mesmo.”

A frase é de Nietzsche e propícia para este momento, em que tanto os envolvidos diretamente na política avaliam por que venceram, porque não venceram, quanto para quem já está pensando no planejamento de 2013. Com 2012 tendo o 10º mês em andamento, é preciso fazer nestes mês, o planejamento, para no mês que vem, fazer o orçamento para 2013. Para isso, fazer uma avaliação sobre o que foi alcançado, executado do planejamento de 2012, é o primeiro passo. A frase do cabeçalho é para lembrar que vemos mais claramente, quando conseguimos olhar a tudo sob um prisma diferente da visão interna. Isso só é possível comparando cada situação do seu negócio, com a situação dos seus melhores competidores.

Para vencer uma eleição também precisa boa gestão

Vivemos agora o “rescaldo” do ambiente eleitoral que estávamos mergulhados nos últimos meses. Para quem gosta de estratégia e, ou de acompanhar a ação das diferentes agremiações, o desenrolar das campanhas, o resultado da eleição é a consequência das ações de cada grupo frente às ações dos demais.

Para vencer uma eleição, muitas vezes todos os quesitos da boa gestão precisam ser aplicados. Primeiramente, é fundamental uma boa pesquisa para indicar qual a melhor composição da chapa e outra para identificar quais as principais necessidades de cada segmento da população. A estrutura organizacional da coordenação de campanha, com lideranças preparadas para dar uma boa governança para as diferentes equipes é o primeiro ponto fundamental para um bom trabalho. A apresentação visual da campanha, conforme pesquisas e vários autores de marketing eleitoral, gera a percepção mais marcante no eleitorado e precisa ser atendida com o máximo de atenção ao longo de TODA a campanha, que deve dar uma impressão de crescimento e nunca de estagnação e retrocesso. Cerca de 83% das pessoas gravam muito mais o que veem, do que o que escutam. Avaliar continuamente o desempenho da campanha através de 4 a 6 pesquisas ao longo do pleito, sempre acompanhadas de uma boa análise estratégica da evolução de todos os candidatos em cada um dos segmentos, bem como as tendências é fundamental, pois algumas vezes um resultado correto, mas mal interpretado, pode levar a um erro importante. Após a cada pesquisa, o planejamento da campanha deve ser imediatamente revisado e a partir dele, ter construído um plano de ação para dar conta das correções de rumo apontadas na pesquisa. É preciso também fazer um check list para ver se tudo o que foi planejado a partir da pesquisa anterior foi executado a contento. A pesquisa seguinte deve avaliar a eficiência das ações realizadas no período.

Planejamento e organização são fundamentais para qualquer campanha ser vitoriosa e por isso, fazer uso estratégico da informação da sua posição e da posição dos adversários faz muita diferença. Uma postura propositiva é cada vez mais bem vista pela população. É cada vez mais notório o que os cientistas políticos vêm mostrando, mas que muitas candidaturas ou não sabe, ou esquecem, infelizmente. O fato é que muitas questões que são discutidas em campanhas eleitorais, são importantes e são lembradas apenas pelo meio político. A população, os eleitores estão ávidos para saberem como cada candidato poderá melhorar a vida de cada pessoa. Desta forma, uma das principais estratégias de uma campanha eleitoral é o posicionamento, ou seja, como a candidatura irá se posicionar na mente das pessoas. Outra estratégia de suma importância é o foco, pois não é possível gravar todo o volume de propostas na mente todos os eleitores. Por isso, para cada segmento de eleitores, é preciso focar num pequeno conjunto diferente de propostas para serem melhor promovidas e valorizadas.

Para finalizar, lembro que a boa gestão, a organização e o planejamento da campanha podem ser um excelente exercício para desenvolver as mesmas práticas ao longo dos mandatos!