Gestão, Negócios & Cia

0
103

Marketing eletrônico e e-commerce

Ao preparar uma aula de Comunicação digital, marketing eletrônico e e-commerce, para esta sexta-feira e sábado para turma de Especialização em Marketing e Branding da URI campus de Frederico Westphalen, lembrei de muitos pontos que gostaria de compartilhar com os amigos leitores. A mobilidade está se consolidando como uma das mais fortes tendências dos últimos tempos no setor. Várias fontes como a Odig-net (2012) indicam que até 2016, o Brasil será o quarto país no uso de smartphones, e isso significa mais pessoas acessando a internet móvel. Por isso é fundamental você desenvolver o seu planejamento incluindo o marketing eletrônico e o e-commerce na sua atividade. É preciso desde adaptar os sites aos recursos móveis, como smartphones e tablets, até repensar a forma de se apresentar nestes canais de comunicação e vendas. Estão disponíveis para o Brasil tecnologias que permitem o auto-ajuste do site nas telas desses aparelhos, então, revisite o seu site e pense como tiver melhor proveito dessa tendência.

As pesquisas mais recentes da Câmara e-Net (2012) mostram que o número de compras na internet via aparelhos móveis cresceu 400% no primeiro semestre de 2012. Os pesquisadores entendem que esse número tende a crescer nos próximos anos e por isso, é fundamental que os profissionais em marketing deem uma atenção diferenciada para seus sites de e-commerce. O grande desafio do varejo, entretanto, é adaptar suas lojas virtuais para aparelhos móveis, facilitando cada vez mais a navegação, compra e pagamento quando usados em tablets e smartphones.

Algumas mudanças importantes são necessárias para aproveitar as tendências do marketing digital, seja em 2013 ou nos próximos anos. É necessária uma flexibilidade e adaptabilidade por parte dos profissionais envolvidos na área. Também é importante que profissionais saibam posicionar o marketing digital na estratégia da empresa, planejando e executando ações, mas principalmente mostrando os resultados que podem ser alcançados e da mesma forma, conforme forem sendo obtidos, visando reforçar o apoio da Direção a médio e longo prazo ao seu projeto de marketing eletrônico.

Reforçando a sua proatividade

Um dos pontos que os profissionais necessitam investir individualmente é a sua proatividade, pois muitos se perdem na reatividade. Quem investe em autoconhecimento deve saber que gerenciar a si mesmo é algo desafiador para muitos profissionais. No mercado de trabalho, este atributo é frequentemente exigido e valorizado, principalmente em setores que buscam resultados. Sabe-se também que os profissionais que tem esta postura influenciam positivamente a equipe da qual fazem parte, ou lideram. A consultora Adelaide Lancaster apresentou algumas dicas na Revista Bens & Serviços (maio/2012 p. 32):

– Separe as tarefas imediatas de projetos futuros: não considere imediatas todas as suas atribuições. Aquelas que se enquadram no rol das imediatas também são menores e com porte para serem concluídas em menos tempo, otimizando o fluxo de trabalho para atividades mais importantes e que necessitam de mais tempo;

– Liste o que sabe e o que não sabe como resolver: quando não se consegue decidir por onde começar o ideal é parar para analisar o que se sabe fazer e o que precisa de mais informações.

– Tenha compromissos, mesmo que sozinho: ter um calendário de prazos faz o fluxo de trabalho andar. Mesmo quem é chefe de si mesmo deve ter compromissos, ainda que seja reservar um tempo na agenda para organizar as próximas datas e tarefas.

– Saiba hoje qual será o foco de amanhã: vale desenvolver um plano de ação para organizar os pensamentos. Estar preparado evita surpresas desagradáveis, permitindo trabalhar de maneira proativa e não reativa.

Ótimos negócios a todos! Um abraço!