Gestão, Negócios & Cia

0
115

Para a reflexão desta semana sugiro a frase de Eleonor Roosevelt que lembra que a criatividade sempre significa fazer o que não nos é familiar.

Necessidade de inovação no varejo

O estudo global Digital Shoppers Relevancy ouviu 16 mil consumidores em 16 países diferentes e aponta mudanças significativas e a rápida inovação dos canais de varejo tradicionais e eletrônicos, de acordo com a preferência dos consumidores.

O relatório mostra que os consumidores não são fiéis a um único canal e esperam uma integração entre lojas on-line, mídias sociais, soluções móveis e lojas físicas. 60% dos respondentes declararam que esperam que a convergência dos canais se torne uma regra até 2014, quando a experiência de compra unificada será comum. No entanto, isso será um desafio, já que mais da metade dos consumidores disseram que a forma como os varejistas, em sua maioria, posicionam-se atualmente nos diversos canais, não é consistente.

O Brasil está na lista dos países que detém uma evolução mais significativa em consumo por meio de canais digitais, junto com China, Índia, México, Turquia e Rússia, confirmando que os países em desenvolvimento têm avançado mais rápido nesses processos do que as economias tradicionais.

Os consumidores estão mais inclinados a usar canais digitais ao comprar produtos eletrônicos de alto valor, em comparação com outras categorias (eletrônicos comuns, moda, alimentação, materiais de construção, saúde e cuidados pessoais). Em todos os países, 54% dos entrevistados realizaram compras on-line de eletrônicos nos últimos seis meses e 59% dos consumidores digitais nessa categoria são homens.

“Mais de 2/3 dos clientes digitais no Brasil, Índia, México, China e Turquia disseram que estão interessados em conhecer novos produtos nas redes sociais e blogs. Isso significa também que existem grandes oportunidades para os investimentos no mercado de varejo e empresas de bens de consumo no Brasil”, comenta o executivo chefe da Capgemini (empresa responsável pelo estudo) no Brasil, José Luiz Rossi.

Destacam-se outras conclusões do estudo:

– o website é o canal mais importante em um processo de compra, para 80% dos consumidores dos países em desenvolvimento, e para 63%, em países desenvolvidos. No entanto, canais como mídias sociais, aplicativos de celulares e quiosques dentro das lojas estão se tornando cada vez mais populares como canais de varejo alternativos;

– mais da metade dos consumidores disseram acreditar que, até 2020, as lojas físicas se tornarão apenas showrooms de produtos que poderão ser selecionados e encomendados;

– 73% dos consumidores disseram acreditar que os preços são mais baixos nas lojas virtuais do que nas físicas;

– 56% dos entrevistados gastam mais em uma loja física se tiverem realizado pesquisas prévias sobre o produto em canais digitais;

– 61% dos consumidores responderam que querem que as lojas on-line se lembrem de seus históricos para agilizar as compras, mas só 41% querem ser identificados via smartphone ao entrar em uma loja física.

Sabendo destas informações você pode planejar a inovação nos seus negócios de varejo para 2013, diversificando e integrando cada vez mais os diferentes canais de vendas e de comunicação com seus clientes.

Um abraço e o desejo de ótimos negócios a todos!