Gestão, Negócios & Cia

0
118

Para refletirmos juntos nesta semana, compartilho a frase de Pascal “Aquele que duvida e não investiga, torna-se não só infeliz, mas também injusto” destacando que quando tomam-se decisões sem pesquisar e ter presente as bases da informação, fica-se sujeito a maus resultados.

Venda de cosméticos para a 3ª idade

Os conceitos sobre envelhecimento e as perspectivas em relação ao segmento de consumidores com mais idade vem mudando rápida e significativamente. A preocupação em envelhecer com saúde, beleza e bem-estar está cada vez mais presente no dia-a-dia, especialmente no segmento feminino. O aumento da população idosa no mundo está fazendo com que indústrias dos mais diversos setores direcionem alguns esforços para aproveitar o poder de consumo das faixas etárias mais altas da população.

Visando conhecer o que as mulheres idosas pensam, quais seus hábitos, atitudes e motivações quanto ao consumo de produtos de beleza foram alguns dos objetivos do trabalho de conclusão de curso intitulado “O envelhecer e a beleza feminina: significados e comportamentos de consumidoras de produtos associados”, desenvolvido pela bacharel em Administração (Unijuí), Patrícia Witczak, que foi orientada pelo professor Luciano Zamberlan, colega que também é integrante do Programa de Extensão em Gestão do Varejo – Progev – Unijuí. A intenção da pesquisa também foi gerar informações para que a indústria e o varejo que oferecem produtos e serviços para o segmento desenvolvam estratégias com mais condições de sucesso no mercado.

A pesquisa, de caráter qualitativo e quantitativo, mostra o alto significado atribuído à beleza pelo segmento feminino da chamada terceira idade. Este alto nível de significância da beleza é justificado pelos motivos como “gostar de si mesma”, “capricho”, “autoestima”, dentre outros, considerando ainda um conjunto de cuidados com pele, exercícios e boa alimentação. As entrevistadas consideram o uso de produtos de beleza fundamental para “ficarem bonitas”, “sentirem-se bem” e para agradar seus companheiros, confirmando-se também, a tendência de valorização dos relacionamentos pessoais por parte dos idosos. A pesquisa destaca ainda que as mulheres de mais idade dão muito valor para a sua aparência e estão satisfeitas com a beleza que tem, porém, se pudessem, mudariam algum aspecto em seu corpo, sendo o primeiro deles, o abdômen. Verificou-se também que a qualidade, a facilidade de encontrar os produtos e os preços, são os aspectos mais decisivos na compra de produtos e serviços de beleza para o segmento. A pesquisa indica um alto nível de satisfação com os produtos que as consumidoras utilizam e que o gasto médio mensal fica em mais de R$ 100,00 por mês. As entrevistadas também indicaram que o seu conceito de beleza inclui além da pele, a forma física e por isso, aquelas que possuem condições financeiras, entendem que tem acesso facilitado a intervenções cirúrgicas e serviços estéticos. As maiores fontes de informação para a decisão de compra são as revendedoras autorizadas de marcas de produtos de beleza, sendo que os mais consumidos são shampoo e condicionador para o cabelo, perfumes, esmaltes para unhas, hidratantes corporais, hidratantes faciais e protetores solares. Ficou claro ainda, que as mulheres de mais idade cuidam-se há sua maneira, sabem aceitar sua idade e a beleza de forma natural, sem que tenha se identificado nas entrevistadas, exageros com seus cuidados.

Conhecer mais profundamente pesquisas como esta, permite o melhor desenvolvimento de estratégias de marketing, com ações de vendas, propaganda, publicidade, desenvolvimento de produtos, preços e apelos para competir em melhores condições na preferência para quem tem a beleza como negócio.

Desejo ótimos negócios aos amigos leitores! Um abraço e até a semana que vem!