Gestão, Negócios & Cia

0
428

“O futuro tem muitos nomes: para os fracos, ele é inatingível; para os temerosos, ele é desconhecido; para os corajosos, ele é a oportunidade”. A frase é de Victor Hugo e compartilho com os amigos leitores para inspirar o seu planejamento.

Pesquisas revelam números para vender mais

Cada vez mais empresas fazem uso das pesquisas para vender mais e vender melhor. Prova disso é o grande volume de pesquisas que vêm sendo realizadas por empresas de consultoria, para prover informações para seus clientes tomarem decisões com mais segurança. Compartilho hoje algumas das informações de pesquisas publicadas na p. 11 da revista Venda Mais de agosto.

Farmácias e drograrias: Uma pesquisa do Instituto Popai Brasil, que estuda o varejo em todo o mundo, revela que os brasileiros vão 2,7 vezes por mês em farmácias e drogarias, permanecem nelas em média por 5 minutos e a compram em média R$ 12,00. 91% dos entrevistados afirmam que não levam lista de compras e que 75% das marcas compradas são decididas dentro do estabelecimento. Você leitor que atua nesta área, pode aproveitar mais estas informações, aumentando o conforto e a atração do seu estabelecimento, para que seja possível aumentar o volume de consumo por cliente, muitas vezes potencializado pelo aumento do tempo produtivo do cliente no interior do estabelecimento.

Compras por impulso: 85% das decisões de compra ocorrem de forma inconsciente. Ou seja, as novas pesquisas consolidam o fato dos brasileiros terem o maior percentual de compra por impulso, sem lista de compras de produtos e marcas. Destaco então, a necessidade do gestor que possui lojas físicas melhorar embalagens, merchandising no ponto de venda, vitrines, exposição interna e externa, iluminação, aromatização, cores, dentre outros atrativos.

Recomendações de clientes: 79% das pessoas da nova classe média, segmento que no Brasil chegou a aproximadamente 100.000.000 (cem milhões) de pessoas, confia mais em recomendações, indicações, sugestões de parentes e amigos próximos, do que em propaganda de TV. Os números reforçam a importância de estabelecer uma relação cada vez mais estreita entre a marca e a imagem da empresa e seus clientes, visando acessar a rede de relacionamento dos clientes através de testemunhos positivos e recomendações.
Consumo da classe C: a classe C tem sido responsável por quase 1 trilhão de reais dos gastos com consumo, ou seja, a maior fatia dos cerca de 2,5 trilhões do consumo no Brasil. Só na área de educação, com pagamento de mensalidades escolares, material escolar e livros, o consumo tem sido 17 bilhões. Vender para este público é desafiador, por quererem mais pelos recursos que possuem, é mas altamente recompensador, pois o volume é grande e a empresa ganha em escala.

Dia das Mães: segundo o SPC Brasil o crescimento das vendas no Dia das Mães foi de 6,44%. Já para a Serasa, a alta foi de 5,3%, comparado com 2012. As vendas no varejo brasileiro para o Dia das Mães de 2013 cresceram entre 5 e 6% na comparação com o ano anterior, segundo pesquisas do Sindilojas divulgadas recentemente, mostrando que as datas especiais quando bem aproveitadas pelas empresas, geram excelentes retornos.

Dia dos Pais: vem aí o Dia dos Pais, data que tem potencial para render bem mais vendas, se comparado com outras datas. O Programa de Extensão em Gestão do Varejo da Unijuí divulgou pesquisa sobre os presentes que os filhos pretendem comprar para seus pais neste ano. Vale a pena conferir e preparar os estoques.

Um abraço e o desejo de ótimas vendas! Até a próxima semana!