Saber e não fazer ainda é não saber

0
117

O título é a tradução do pensamento de Lao Tsé, pensador oriental da antiguidade. Soube de muitos leitores que seguiram comentando a reflexão da semana passada sobre a importância da disciplina e da persistência, para as nossas conquistas. Acrescento aquela reflexão, que é fácil constatar que encontramos mais pessoas que sabem a importância da disciplina e da persistência e não conseguem aplicá-las, do que gente que não aplica por que não sabe de tal importância em suas vidas.

Com o volume de informações nos meios de comunicação de massa, na internet, acesso a livros, acesso a cursos diversos e à educação profissional e superior, cada vez mais pessoas têm mais acesso ao saber. Todavia, muito do que se aprende ainda não se transforma em ações e nestes casos, o pensamento de Lao Tsé é muito propício, pois quando ainda não conseguimos fazer o que sabemos, é porque ainda não aprendemos o que seria necessário para fazer.

Pense em como é frequente ouvir pessoas dizerem que já sabiam disso, ou daquilo, ao passo que você sabe que aquela pessoa não consegue aplicar o que sabe, e o que diz. Nestes casos, a credibilidade do que é dito, ou escrito, cai consideravelmente, não é mesmo?

Às vezes falta saber mais, saber de outra forma, mas muitas outras vezes falta a atitude para tomar a decisão, para fazer a escolha que levará para um caminho melhor, assim como, para muitos, falta a disciplina e a persistência para que a decisão tomada comece a gerar os resultados esperados. Em geral somos muito imediatistas com a nossa vida e com os outros.

Um número muito grande de profissionais, empresários, ou artistas, esportistas, cantores famosos, tem em comum o fato de terem comentado seu “repentino” sucesso, ou sua carreira “meteórica”. Na maioria das vezes um comentário que ignora o fato da pessoa estar há muitos anos se dedicando, se preparando, tendo muito esforço, abrindo mão de tantas coisas, para agora finalmente colher os resultados. Não há nada de repentino e meteórico nisso, e mais, estas situações deixam sempre mais evidente que é a persistência, a dedicação e as atitudes que permitem os resultados mais duradouros.

Em muitas áreas da vida de cada um de nós, seja no âmbito emocional, pessoal, profissional ou empresarial, os investimentos que dão mais retorno são aqueles de longo prazo. Todavia para escolher por estes, precisamos deixar o imediatismo de lado, ter um bom planejamento e investir em disciplina e persistência. Os relacionamentos com melhores e mais duradouros resultados são os de longo prazo, nos quais precisamos de persistência para superar as dificuldades que surgirem ao longo do tempo, disciplina e foco para não nos perdermos nas muitas outras oportunidades que surgem e que ao fazer a escolha errada podem por a perder o que já foi conquistado, ou nos tirar do objetivo que talvez falte pouco para ser alcançado.

Convido aos leitores para fazerem esta reflexão sobre a sua vida pessoal e também sobre seus negócios. É com os produtos “vaca-leiteira” que se tem os melhores resultados com o passar do tempo, e não com os produtos “estrela”. São os clientes mais fiéis que ao longo dos anos se mostram os mais lucrativos. São os fornecedores mais regulares e mais persistentes, os mais confiáveis e com os quais se pode contar em todos os momentos. É preciso atitude, disciplina e persistência para as decisões que nos proporcionarão os melhores resultados.

Mais sabedoria para todos nós, um abraço e até a próxima!