A mão mecânica…

0
124

 O telefone toca, o número não me é conhecido.
– Dr. Marcos, bom dia. Aqui é do cartório de (nome preservado) e gostaria de tirar uma dúvida. O Sr. pode nos ajudar ?
-Claro, diga minha amiga…
-Estou com um Sr. no balcão que quer assinar um documento e reconhecer firma.
-Sim….. e aí ?
-O problema é que ele não tem a mão. Quer dizer ele tem a mão, mas não é uma mão de verdade.
-Como?
-É uma mão mecânica. Quer dizer, eu acho que é mecânica. Ela não mexe, mas quando ele põe a caneta entre os dedos dela e mexe o braço, a mão mexe junto e então consegue assinar. Posso reconhecer a assinatura dele ?
– (longa pausa para pensar)…
-Dr. Marcos……. o Sr. está me ouvindo ?
-Sim, sim…desculpe. Me diz o que está escrito na identidade dele. Tem assinatura ?
-Está escrito “impossibilitado de assinar”.
-Então não pode. Está impossibilitado.
-É que ele disse que na época que fez a carteira de identidade ele não tinha a mão e agora tem. Quer dizer, não tinha a mão mecânica, essa que falei antes que coloca a caneta entre os dedos e quando o braço mexe a mão mexe junto. Agora que ele tem a mão, consegue assinar.
-Hum…
-Dr. Marcos, sabe o que eu pensei… imagina se ele fosse analfabeto quando fez a identidade. E então constasse nela que ele era analfabeto. Mas depois ele é alfabetizado e vem ao cartório para reconhecer firma. Eu poderia reconhecer, não?
-Se a identidade dele estivesse com a sua assinatura, sim. Mas se não constar a assinatura, e apenas os dizeres “não alfabetizado” fica difícil.
-Pois é. Então… o homem está aqui na minha frente, no balcão. Posso ou não reconhecer a assinatura dele ?
-Olha, eu ainda não tinha visto isso antes, nestes quinze anos de cartório. Como não conheço o homem, nem sei que documento estamos falando, acho melhor, por prudência, colher a digital do polegar dele, com duas testemunhas e alguém assinando em seu lugar (a rogo). Assim evitaremos problemas futuros. E recomende a ele atualizar a sua identidade. Desta forma, em outra oportunidade será mais fácil de reconhecer a sua assinatura.
-Ok. Obrigado! Vamos fazer assim. Só para confirmar…. a digital é do dedo da outra mão né? A de verdade…
(longa pausa)
-Sim, com certeza…
-Obrigado !
Das minhas leituras da madrugada: “A melhor forma de escapar de um problema é resolve-lo.”- Albert Einstein