Corrupção, de novo a corrupção…

0
109

 Deitado no sofá, assistindo um programa de televisão, meu filho Matheus de 11 anos diz:

– Pai, olha só: fizeram os trilhos para um trem, gastaram um dinheirão e não acabaram a ferrovia. Pior que isso pai, nunca passou um trem nestes trilhos e nunca vai passar, porque fizeram tudo errado. Olha que absurdo!

Este é um retrato do Brasil. A corrupção. Ela é tanta, que até uma criança com 11 anos já começa a identificá-la. Talvez, a nós, ela não impressione mais. Ela já faz parte do cenário, do nosso dia a dia. Está sempre nos jornais, TV, rádio e outros meios de comunicação. A corrupção está incorporada à vida do nosso povo.

O escândalo do meio ambiente, operação “concutare” não é surpresa para alguns, mas choca a todos nós.

Trabalhando em cartórios de registro de imóveis desde 1997, sempre ouvi dos empreendedores que queriam registrar loteamentos:

– Estou com todos os documentos. Só falta a aprovação da Fepam e esta não tem prazo. Demora demais.

Agora abro o jornal e vejo que a propina para liberação de licenças ambientais girava entre R$ 20 mil e R$ 70 mil e que alguns projetos foram aprovados no mesmo dia. Esta quadrilha que estava instalada dentro da pasta do meio ambiente ultrapassou vários governos.

ΩΩΩ

Outro assunto absurdo é a tal PEC 33. Segundo esta proposta de alteração da Constituição Federal, o Congresso Nacional, que já tem pouca credibilidade com o povo, poderá rever decisões da mais alta corte da Justiça brasileira. Resumindo: Se, depois do devido processo legal, um grupo de corruptos for condenado pelo Supremo Tribunal Federal, poderá o Congresso Nacional (deputados e senadores), decidir se realmente a decisão valeu. É algo impressionante !

ΩΩΩ

Outra PEC que se discute é a 37. Alguns deputados querem tirar do Ministério Público o poder de investigar. Querem deixar este poder apenas com a polícia. Ora, quanto mais gente puder investigar a corrupção, melhor! Diminuir o alcance investigativo das instituições públicas é tentar escapar da espada da justiça. A quem interessa escapar dos olhos do Ministério Público? Sabemos dos mais relevantes serviços prestados pelos Promotores de Justiça, por que então excluí-los das investigações? A quem interessa?

ΩΩΩ

Por fim, enquanto pagamos altos impostos todos os dias, em tudo que compramos, enxergamos boa parte deste valor sendo desviado pela corrupção. Até quando vamos suportar tudo isso?