Recomeça a correria…

0
131

Agora sim. Passou o carnaval, recomeçaram as aulas, já chegou seu IPVA e o seu IPTU. O salário mínimo aumentou e o combustível também. A lista de material escolar dos filhos está maior que a do ano passado. Sua esposa quer mexer na casa. Caiu um meteoro e o Papa vai renunciar. Seu time ainda não embalou e já estão falando na Páscoa… Bem vindo ao início de tudo. Bem vindo ao início do ano, bem vindo à correria…

Para você que resolveu tirar férias nesta época, porque não tem filhos pequenos, aproveite. Em breve você sentirá saudades destes meses…

A vida não para. Tudo anda em um ritmo muito acelerado.

E os seus projetos ? Como andam ?

Aqueles que foram arquivados para o início deste ano. Aqueles que você não atingiu no ano passado. Aquele que falta só um ajuste… Como andam suas perspectivas para 2013 ?

Que metas você colocou em sua vida que fará a diferença agora neste novo ano?

Aposte as fichas. Acredite em sua intuição. Acorde o seu projeto. Tire-o do guarda roupas. As oportunidades estão todas aí, na sua frente.

Ah, mas eu não tenho sorte… Sorte é quando a preparação encontra a oportunidade. Esteja sempre preparado, sempre disposto, e quando a oportunidade bater à sua porta, ocorrerá então o que chamam de sorte. Sem preparação não adianta ter oportunidade. Sorte é uma questão de ponto de vista…quer ver?

“Era uma vez um menino pobre que morava na China e estava sentado na calçada do lado de fora de sua casa. O que ele mais desejava era ter um cavalo, mas não tinha dinheiro. Justamente neste dia passou em sua rua uma cavalaria, que levava um potrinho incapaz de acompanhar o grupo. O dono da cavalaria, sabendo do desejo do menino, perguntou se ele queria o cavalinho. Exultante, o menino aceitou. Um vizinho sabendo do ocorrido, disse ao pai do garoto: “Seu filho é de sorte.”. “Por que?”, perguntou o pai. “Ora”, disse o homem,

“Seu filho queria um cavalo, passa uma cavalaria e ele ganha um potrinho. Não é sorte?”. “Pode ser sorte ou azar”, comentou o pai.

O menino cuidou do cavalo com todo o zelo, mas um dia, já crescido, o animal fugiu. Desta vez o vizinho disse: “Seu filho é azarento, hein? Ele ganha um potrinho, cuida dele até a fase adulta, e o potro foge”. “Pode ser sorte ou azar”, repetiu o pai.

O tempo passa e um dia o cavalo volta com uma manada selvagem. O menino, agora um rapaz, consegue cercá-los e fica com todos eles. O vizinho então diz: “Seu filho é de sorte!

Ganha um potrinho, cria, ele foge e volta com um bando de cavalos selvagens”. Pode ser sorte ou azar”, repetiu o pai.

Mais tarde, o rapaz estava treinando um dos cavalos, quando cai e quebra a perna. Vem o vizinho: “Seu filho é de azar! O cavalo foge, volta com uma manada selvagem, o garoto vai treinar um deles e quebra a perna.” “Pode ser sorte ou azar”, repetiu o pai.

Dias depois, o reino onde todos moravam declara guerra ao seu reino vizinho. Todos os jovens são convocados, menos o rapaz com a perna quebrada. Lá veio o vizinho de novo: “Seu filho é de sorte…”

Este texto eu li quando tinha 18 anos. O autor é o médico Lair Ribeiro, no livro “O Sucesso não ocorre por acaso”, o qual recomendo. Inseri ele aqui na coluna para lhe mostrar que o que hoje pode parecer ruim, amanhã pode ter um significado especial…

Portanto, este é o seu ano, 2013 já começou e desejo-lhe muita sorte!

Das minhas leituras da madrugada: Sorte ou azar, são pontos de vista…