Um novo caminho…

0
134

 – Querida, amanhã vamos a Porto Alegre. Descobri um novo caminho, mesma distância, mas viajaremos em menos tempo. O Charles que me deu a dica. Até fiz um mapa. Ganharemos uma hora de viagem.
– Tem certeza? Não vamos nos perder e demorar mais ainda? São quase 500 km até Porto Alegre. Por que não vamos pelo caminho de sempre?
– Querida, confie em mim. Sei o que faço. Anotei todas as informações importantes e fiz um mapa.
– VOCÊ fez um mapa?
– Eu fiz, claro. Para não esquecer as dicas.
– E fez na hora ou depois que te passaram as dicas?
– Mas quanta pergunta. Se eu disse que fiz um mapa, eu fiz um mapa. Relaxe!
Pela manhã partimos em direção a Ijuí. Tudo tranquilo. Os meninos dormindo e ela falando. Aumentei o som para relaxar. Pensei comigo: Uma hora a menos de viagem é algo incrível em 500 km.
– Amor você errou o caminho – ela disse.
– Por que? – perguntei brabo.
– Posso ver o mapa?
– Está no porta luvas.
– Você chama isso de um mapa? Que cidade é essa escrita aqui “pacto do jaú”?
– Tá, agora vai querer me humilhar e dizer que a minha letra é ruim. É “Salto do Jacuí” bobinha. E estamos certos. Tenho certeza. O Charles me falou desta parte da estrada.
– Que parte ? É igual a todas. Asfalto e soja!
– Pai, onde estamos? Nunca andamos por aqui né?
– Pronto! É um complô. Meninos, durmam por favor…
– Pai quero fazer xixi, e tem algum coisa para comer mãe?
– Hum, acho que me passei. Também, com todo mundo falando, não dá pra se concentrar.
– Eu disse que você estava errado – ela retrucou de novo.
– Sim, e você também disse que o Papa seria brasileiro, e deu argentino. Ali tem um pedágio, sei que estamos certos, mas para garantir vou pedir uma informação.
– O Sr. tem que voltar uns 15 km – disse a moça do pedágio.
– Eu disse que você estava errado – ela resmungou novamente
– Não vou discutir. É quase impossível não errar a rota com este tumulto dentro do carro.
– Pai, eu preciso fazer xixi.
– Ok, ok ok. Tudo vai se resolver. Coloca no GPS a próxima cidade.
– “Contorne a próxima rótula e entre na terceira saída à direita” – disse o GPS nos alto-falantes do carro.
– Rá, eu sabia que era naquele trevo. Me passei quando vocês começaram a falar todos juntos. Agora acertaremos a rota.
– O GPS está errado querido…
– Ah tá! Vai teimar com o GPS agora. É que eu está faltando!
– É que ele está programado para procurar a rota mais curta e isso inclui estradas de chão. E nós não queremos ir a Porto Alegre pelo chão batido
– Ok. Me passe o mapa vou resolver isso.
– Com este mapa vamos parar em Curitiba, é melhor você me ouvir.
– Querida, você é teimosa!
– Pai, teimoso é quem teima com a mãe e eu preciso fazer xixi, por favor dá pra parar o carro!

Das minhas leituras da madrugada: “A primeira obrigação do amor é escutar” – Paul Tillich.