Sepé e o seu significado segundo

0
177

A figura de José Tiaraju, o capitão Sepé, ainda vai dar muito assunto para seus admiradores, ou não. Hoje é público e notório que se atribuem ao líder guarani muito mais graça e façanhas, muito mais coragem e lutas, muito mais histórias e bravatas do que realmente ele fez por merecer. Creio que já não há mais forma de estancar esse imaginário que habita na memória e no contexto pseudo-histórico que se lhe atribui. Sepé é um herói, está no papel, e pronto! Cabe aos seus fãs dar-lhe todas as faces que um herói pode ter, não importa a origem, desde que fiquem alimentados os sonhos e não se lhe permita macular a imagem já estabelecida.

É no interior desse significado que brotaram romances, contos, lendas, poemas e tragédias. É também ali que atribuem a Sepé noivas choronas, locais diferentes de nascimento, infância órfã, gritos retumbantes que ressoam até hoje, frases de guerra, imagens de diferentes caras e corpos, panegíricos homéricos, cicatrizes em forma de lua na testa, valores os mais nobres e desejados pela humanidade e graus de santidade a ponto de Sepé ser capaz de intervir junto a Deus para realizar milagres.

Diante de tão vasto currículo de herói, só nos resta curvar a testa em reverência, ou não. Mas ser uma voz contrária quem há de? Então, por que não partir de outras conjecturas a respeito do grande missioneiro, como, por exemplo, estudar o significado que o nome Sepé Tiaraju pode trazer embutido em seu signo linguístico? Quem sabe fique mais fácil entender o fenômeno Sepé e aceitá-lo definitivamente como tal.

Nesta linha de palpites, vou-me à linguística atrás de uma tábua de salvação. O signo Sepé Tiaraju e seu significante e significado. E aí lembro-me que as palavras, inúmeras, têm dois significados ou mais. Um significado literal, patente, claro, objetivo e manifesto; outro, implícito, latente, obscuro, não manifesto. Assim como a palavra escada: seu significado literal e manifesto é uma série de desníveis que formam degraus e que servem para conduzir a patamares mais altos ou mais baixos. Quem não sabe o que é uma escada?

Mas existe um significado segundo, implícito, para a palavra escada, por exemplo, um jeito de alguém se apoiar em alguma coisa, visível ou não, para ascender a posições mais elevadas na profissão, na sociedade, nas amizades, na riqueza. Por exemplo:

– O deputado Aristóteles usou a escada dos conluios políticos para chegar ao cargo de presidente da Comissão de Ética da Câmara.
Que escada seria essa? É claro que essa escada que ele usou é uma forma de preencher o vazio que há para referir-se ao uso de recursos imateriais para atingir, paulatinamente, cargos mais importantes e de seu interesse. É uma falsa escada, mas é igualmente, uma escada. Um significado latente que serve para expressar claramente o que se quer dizer.

Assim é com o signo Sepé Tiaraju. Só que, me parece, com uma inversão perigosa: o significado literal, patente e manifesto não é o daquele índio que foi alferes e, depois, corregedor da redução de São Miguel. Este deveria ser o significado primeiro, aquele que está dicionarizado e que se encontra na história das Missões. Não! Hoje, quando se fala em Sepé Tiaraju, o que surge imediatamente na cabeça da maioria das pessoas, é aquele misto de índio e semideus, um guerreiro lutando sozinho contra dois exércitos europeus, símbolo de uma raça valente exterminada pela violência dos conquistadores, rebelde indígena guarani, herói missioneiro, guarani, rio-grandense, brasileiro. Tanto é assim que Sepé e Tiaraju adquiriram, também, a categoria gramatical dos adjetivos, pois podem trazer a conotação de qualidade e não de um ser.

Acho que esse é um dos casos em que o significado segundo extrapolou seus domínios e tomou o lugar do significado primeiro, tudo à força do imaginário popular e da graça dos poetas e escritores de fartíssima imaginação. Que bela hipótese para uma tese de doutorado, não é meu amigo Girvani Poeta Seitel?

(Nossa homenagem à professora doutora Nelci Müller que lançou ontem seu precioso livro Guarani e Jesuíta – Romance e História.)