Clima diferente na cidade

0
117

Novamente, a cidade amanheceu respirando liberdade. Linda como sempre. O povo alegre, porque os confrontos políticos foram democráticos e deles não restou grandes padecimentos. Pequeno sofrimento passageiro, resultado de uma esperança perdida.

Esta é a grande aposta após eleição. Esperar do vencedor a compreensão pelo vencido. O vencido entender que foi uma escolha do momento. A fraternidade deve prevalecer sobre a alegria e o sofrimento.

Verdade que haverá profundas mudanças administrativas, cargos serão substituídos, atuais deixarão a municipalidade e novos serão entronados no poder. É assim que sempre ocorre. Mas que não haja perseguição àqueles que pensaram de forma diferente na campanha eleitoral. Ainda que tenham disparado palavras imerecidas.

O município só tem a ganhar com a alternância no poder. Novas ideias devem surgir e aproveitamento daquelas que deram resultado positivo.

É bom ter presente que, na democracia, hoje se perde uma disputa eleitoral, amanhã será possível alcançar a vitória. E que o resultado das urnas não significa ingratidão do povo e nem menosprezo ao candidato.

Será erro grave espezinhar o derrotado e vingar seus seguidores. Da mesma forma, elencar ao poder pessoas sem merecimento apenas pelo apoio na campanha.

CONTRADIÇÃO

Ao votarem no processo ‘mensalão’, em julgamento pelo STF, os ministros convenceram-se de que houve corrupção do grupo denunciado. Lastimável e incompreensivelmente, quatro ministros confundiram-se e absolveram de formação de quadrilha. Dá para acreditar na honestamente desses ministros?

A verdade deve ser dita. Houve um esforço de alguns ministros conduzindo para só os pequenos pagarem com cadeia. Os mandantes terão penas que lhes permitirão o cumprimento em liberdade ou com pagamento de cesta básica.

Tem cheiro desagradável no nosso Supremo Tribunal Federal…

PERIGO

O Governo Federal tem afirmado para este ano um PIB (soma em valores monetários de todos os bens e serviços produzidos no país) de 1,5%, muito baixo em comparação com diferentes países, e negado uma inflação de 6,5% para este ano. Isto quer dizer que corre risco o Plano Real, que permitiu a ascensão das camadas mais pobres.

O desejo é que o que se revela não oficialmente não seja verdade, pois está sendo bom para os brasileiros essa convivência com a estabilidade econômica, conquistada a duros sofrimentos.

MULHERES

Como as mulheres têm sido vítimas de homens criminosos. Digo criminosos, porque infringem a lei e porque escolhem suas companheiras para maltratá-las. É fácil bater numa mulher que vive sob sua dependência econômica e não tem escolha de outro modo de vida.

A Lei Maria da Penha é importante, mas não consegue pôr um freio nesse absurdo de judiar das mulheres. As mulheres têm e não têm a proteção da lei.

A bebida, o ciúme e outros motivos injustificáveis são as causas dessa brutalidade sem fim. Espera-se que as denúncias às delegacias, com pedido de proteção, sejam deferidas pelo Judiciário e fiscalizadas rigorosamente. E que as mulheres agredidas, após o registro do fato criminoso, não voltem atrás na notícia dada à polícia.