Tempo ao tempo

0
133

Nada melhor que dar tempo para pensar antes de decidir. Num bom negócio, ou frente a uma dificuldade. O tempo é o senhor da razão.

Somos motivados a tomar decisões apressadas e nem sempre as melhores. No primeiro instante, ocorre uma sensação de alívio, a decisão foi tomada. Logo depois, após uma reflexão, sobrevém a preocupação pelo fato de o resultado não ter sido satisfatório. Tudo poderia ter sido diferente.

Quanta desvantagem em negócios realizados? Quantos desentendimentos desnecessários? E as oportunidades e os amigos que perdemos!

Na vida, não se pode exagerar no pensamento, o trem da história passa rapidamente. Nem por isto, deve-se decidir de imediato. Um tempo para pensar faz muito bem.

Não é este o comportamento de muitas pessoas. Aos trancos e barrancos vão tomando decisões, certas e erradas, capazes de ocasionar complicações imediatas, quando, então, não há como retroceder, voltar atrás. O que foi feito, está feito.

Há um surrado dito popular de que ‘canja de galinha não faz mal a ninguém’. Transportando para o dia a dia isto quer dizer o seguinte: calma e reflexão no momento de tomar uma decisão.

Não custa nada pensar para o bem da própria pessoa e para evitar o arrependimento, que sempre é tardio.

POLÍTICA

Recém houve eleições municipais e novo prefeito e novos vereadores administram o município.

Não podemos esquecer a importância que o município tem perante as comunidades da região, devendo indicar nomes que possam disputar com sucesso vagas na Assembleia Legislativa e na Câmara Federal.

Temos nomes políticos identificados com a região e com capacidade de bem representá-la. Ex-prefeitos de competência administrativa comprovada e que podem restaurar a dignidade nos parlamentos.

Santo Ângelo, com certeza, não se furtará em participar ativamente das próximas eleições.

COOPTAÇÃO

O PT foi convidado a participar do governo municipal, uma proposta hábil do atual administrador, que proporcionaria maioria no legislativo. O que nem sempre é bom para o município, pois reduz a força política que tem a oposição.

Alguns petistas poderiam ter interesse na participação no governo, pois secretarias e CCs seriam ofertados, e sempre tem gente precisando de uma ‘boca rica’. Mas desfiguraria o partido que sempre adotou uma oposição férrea contra partidos de direita.

Não seria estranhável se o PT fizesse parte do governo municipal, sabendo-se que o PP faz parte do governo federal, inclusive com ministério.

A cooptação, no caso, não deu certo, mas a tentativa fez rolar muita saliva na boca, com olhares gulosos para os cargos.

CHAVEZ

Após uma prolongada enfermidade, esta semana morreu o presidente da Venezuela, Hugo Chavez.

Não me cabe discutir o mérito de sua ditadura, do bem ou do mal que ele realizou, durante vários anos. Os pobres pelo menos o agradecem.

Mas ele influenciou muitos governos sul-americanos, plantando lições de desobediência às constituições, no entendimento de que o presidente da República, democrata ou não, pode fazer aquilo que quiser.

A democracia deve ser respeitada sempre, principalmente pelos governantes.