A Zélia não morreu

0
144

A Marilene é professora estadual aposentada, sessenta primaveras e reside no Bairro Bom Fim, em Porto Alegre. Apesar da justa aposentadoria, a Marilene passou a encarar o trabalho voluntário como modo de ser útil aos semelhantes. Ela participa da organização Amigos Anônimos, fundada por Zélia Lacassagne. A Zélia deixou o mundo físico há uns dois meses e já deu notícias através da mediunidade da Sônia, que mora no Bairro Cavalhada. Outro dia, médica daqui me falou já ter estado lá e ter recebido notícias do pai desencarnado, que não deixaram dúvidas quanto à autenticidade.

A Marilene também compareceu ao mesmo endereço e obteve informações sobre o pai desencarnado e de uma irmã, que esteve no cenário terreno por apenas treze anos. De repente houve diálogo entre a Marilene e a médium mais ou menos nos seguintes termos:

– Está aqui um espírito dizendo que te ama muito, que tu cuidaste muito bem dela quando esteve doente. Está acrescentando que morou por vários anos contigo.

– Sim, é a minha amiga Zélia. Moramos juntas por mais de trinta anos e cuidei dela na velhice, quando foi acometida de demência senil. A Zélia foi pessoa maravilhosa, participou de muitos trabalhos filantrópicos em Porto Alegre e está tendo agora justa recompensa.

– A Zélia confirma que estava senil e às vezes não lembrava nem quem tu eras. Agora está bem no plano espiritual e lembra de tudo. A Zélia diz mais que sente saudade das atividades voluntárias por aqui, mas está feliz e liberta. E continua ligada ao trabalho voluntário, agora ao lado do grupo do Espírito André Luiz no espaço.

Logo depois um tio da Marilene apareceu para lhe transmitir abraço e mostrar a continuação da vida:

– Aquele tio que morreu de uma injeção. Ele foi assassinado por um enfermeiro, preso posteriormente.

A continuidade da vida em outro plano, logo depois do ato desencarnatório, é notícia consoladora para todos nós, independentemente de crença religiosa. No particular, não há privilégios nem exceções. Vale a pena, pois, se inteirar sobre tema da mais alta relevância para o nosso futuro espiritual. Qual de nós não voltará mais dia menos dia para o mundo espiritual? O estudo lento, constante, de O Livro dos Espíritos, a obra filosófica da doutrina codificada por Kardec, é o melhor ponto de partida, sem dúvida.

As informações trazidas pela professora Marilene, abonadas por ela, certamente forçarão todos nós a repensar a importante matéria e concluir, efetivamente, que além da Zélia ninguém morre… O que chamamos de morte não é outra coisa senão mera passagem para outra vida.

A FRASE DO CHICO XAVIER, curtida por Hamilton Silveira: “Ajude com a sua oração a todos os irmãos que jamais encontram tempo ou recursos para serem úteis aos semelhantes”.