Ela voltou pra contar

0
142

O serventuário da Justiça Valter Culpo andou pela Alemanha e voltou maravilhado com o alto padrão de vida da nação comandada pela estadista Angela Merkel. A médica americana Mary Neal andou pela vida espiritual e voltou maravilhada com os belos cenários vistos por lá, sem palavras para explicar. O Valter ainda não escreveu livro sobre as impressões da viagem inesquecível, mas a cirurgiã-ortopédica passou pela experiência de quase-morte e contou tudo o que viu no outro lado da vida no livro intitulado “Fui ao Céu e Voltei”. O Valter fez turismo na Europa e a dra. Mary no sul do Chile, em 1997.

O passeio da médica terminou antes da hora quando ficou presa debaixo de uma cachoeira por pouco mais de 20 minutos. Não conseguia respirar e os acompanhantes deram-na como morta. Um trabalho de resgate, no entanto, conseguiu trazê-la de volta à vida física, sem danos cerebrais. A dra. Mary teve uma quase-morte. No livro referido, com terminologia não espírita, ela conta que foi ao céu (plano espiritual), ficou encantada com as paisagens, com a vida intensa que lá existe, deu vontade de ficar por lá, mas um anjo (espírito de luz) esclareceu:

– Ainda não chegou a hora de tua morte.

Mas a dra. Mary trouxe notícia preocupante, dada por um anjo, a de que um filho sairia da roupagem carnal em acidente dali a dez anos, no mínimo. Pois no dia 21 de junho de 2009, o filho da médica, então com 19 anos, desencarnou em acidente de esqui, atropelado por um motorista desatento. A partir desse acontecimento anunciado previamente, a dra. Mary resolveu contar pra todo mundo a consoladora realidade de que a morte não existe. Escreveu livro, deu entrevistas a jornais e participou do famoso programa de televisão conduzido por Oprah Winfrey.

A professora Rúbia Glass, vice-diretora da Escola Estadual Esther Schroeder, esposa do amigo Paulo Oscar Glass, desta terrinha missioneira, leu o livro da dra. Mary Neal e gostou muito, como também sua mãe. Diz a respeitada professora:

– Muito interessante. Uma vida procurando respostas e Deus sempre intervindo através de anjos (espíritos de luz), até que a dra. Mary aprendesse a interpretar as intervenções espirituais. O livro também nos agradou muito porque tive um irmão falecido com 5 anos de idade.

A professora Rúbia acrescenta episódio digno de nota, dentro do contexto:

– Minha mãe conta que na última semana de vida do meu irmão aconteceu detalhe que nunca foi esquecido. Ela se deslocava de ônibus para o hospital, o menino estava há dias na UTI, quando, mentalmente, a mãe pediu que Deus levasse o filho, pois não aguentava mais vê-lo sofrer. Em seguida, alguém (um espírito) assoprou em seu ouvido que isso não iria demorar, mas ele ficaria bem na vida espiritual.

A FRASE DO CHICO XAVIER, curtida pela professora Lilian Gewehr: “Auxilia os outros, tanto quanto puderes. Cada pessoa que hoje te encontra talvez seja amanhã a chave de que necessitas para a solução de numerosos problemas”.