“Há coisas lá em casa…”

0
130

Os fenômenos mediúnicos podem acontecer com qualquer ser humano, independentemente de crença religiosa. Quem não conhece a variedade das manifestações põe logo a culpa no diabo. A Carmen, funcionária pública há muitos anos, conta que na casa dela, situada no Bairro Pippi, estão acontecendo coisas diferentes, incompreensíveis para os familiares, todos católicos praticantes.

Apesar de ter lido muitos livros do espírito Lucius, psicografados pela médium Zíbia Gasparetto, a Carmen nunca leu nada recebido pelo Chico Xavier, como nunca teve acesso ao Livro dos Espíritos, a obra primeira da codificação kardecista.

O e-mail traz informações sobre o ambiente doméstico:

– Lá em casa somos cinco pessoas, quatro mulheres e um homem, este casado com a minha sobrinha há oito anos. No início do namoro deles, ele falava que tinha medo de dormir lá em casa, pois seguidamente via espíritos, que tinha gente lá dentro, sendo que a minha sobrinha também sente alguma coisa diferente. Meu pai é falecido há 31 anos, participo de grupo religioso católico, mas acredito que tenho a mente aberta para outras explicações, como a possibilidade de vida após a morte. Posso dizer que falta de oração não é, pois somos devotos do Divino Pai Eterno.

Em seguida, a Carmen traz detalhes das “coisas diferentes” que estão acontecendo nessa casa situada no Bairro Pippi:

– Há tempos estão acontecendo coisas lá em casa, que não sabemos explicar. Mas há mais ou menos um mês tenho a sensação de que há alguém ao meu lado, atrás do meu pescoço. Tenho a impressão de que alguém está me agarrando, o que me causa desconforto. É como se eu estivesse sempre acompanhada. Olho para todos os lados e nada. Na semana passada vi “alguém” passando em frente ao meu quarto, parecia ser uma mulher usando roupa bem colorida. Sinto sono, me encosto em qualquer lugar e durmo. Às vezes estou na repartição trabalhando ou falando com alguém e “desligo” completamente, é como se dormisse acordada. Posso dizer que estou bem de saúde, fiz exames médicos e nenhum problema foi acusado.

Além do relatado, a Carmen acrescenta que outro fenômeno intrigante tem acontecido em sua casa, como luzes que acendem e apagam sem intervenção humana, o que é típico de espíritos brincalhões. Aliás, é bom lembrar que os brincalhões terrenos continuam brincalhões na vida espiritual. Há espíritos que ligam e desligam rádio ou televisão ou computador. Ante a ponderação de que haja defeito na instalação elétrica, a remetente responde logo:

– Já trocamos toda a fiação da casa por duas vezes e continua o problema com a luz. Minha sobrinha outro dia teve crise nervosa, ficou com os músculos endurecidos e o corpo gelado. Tudo isso está me deixando assustada, o que pode ser feito, algum trabalho especial na casa espírita?

A Carmen compareceu a uma sessão pública do Amor ao Próximo e recebeu as informações iniciais sobre as faculdades mediúnicas de alguns dos moradores da casa, que precisam discipliná-las e usá-las em benefício do semelhante.

A FRASE DO CHICO XAVIER – Ajude conversando. Uma boa palavra auxilia sempre.