Inimigos invisíveis

0
123

A professora aposentada Lore Oppitz e Carina de Lima Secco perguntam se é possível a perseguição de adversários espirituais a qualquer um de nós que ainda cumpre a trajetória terrena. Ou se é apenas recurso apelativo de novela de televisão. O instrutor Alexandre, mencionado pelo espírito André Luiz, no excelente livro “Missionários da Luz”, psicografado pelo Chico Xavier, nos traz exemplo de que os inimigos invisíveis costumam prejudicar os habitantes do nosso planeta. Dominados pelo ódio, tais espíritos rejeitam as sábias palavras de Buda de que o ódio não termina com o ódio e sim com o amor. Com o perdão.

E são vários os modos de que se valem os espíritos não evangelizados para influir negativamente sobre nós. Alexandre, elevado instrutor espiritual, mostra a André Luiz o caso de jovem senhora atormentada por inimigos desencarnados, ao relatar caso típico:

– Desde a infância, ela era perseguida por adversários tenazes de outro tempo. Na vida de solteira, conseguiu de algum modo subtrair-se à influenciação perniciosa. Sobrevindo, no entanto, o casamento em que, na maioria das vezes, a mulher recebe maior quinhão de sacrifícios, não pôde mais resistir. Logo após o nascimento do primeiro filhinho, caiu em prostração mais intensa, oferecendo oportunidade aos desalmados perseguidores e, desde então, experimenta penosas provas.

Acreditamos que muitos ou quase todos acontecimentos perversos que chocam os seguidores do Mestre Jesus são manipulados por mentes vingativas hoje vivendo no mundo espiritual. Na terra, eles semearam o ódio, a perseguição a quem não compartilhava suas ideias, a quem lhe ocasionou prejuízos materiais. No espaço, continuam com os mesmos pensamentos. Não mudaram nada, não se tornaram anjos. Pois são esses espíritos malévolos, perseguidores cruéis, que induzem muitos seres humanos desatentos à prática de crimes. Talvez seja esse o caso recente do atirador norueguês que matou 77 pessoas e ainda pediu desculpas por não ter matado mais gente.

Nas casas espíritas é comum a chegada de pessoas prostradas, de olhos parados, de poucas palavras, desanimadas para o prosseguimento da caminhada terrena, incapazes de reagir por si sós às investidas dos inimigos desencarnados. Muitos dos confinados em hospitais psiquiátricos são vítimas de impiedosos inimigos invisíveis. A propósito, nunca é demais relembrar que Deus não pune ninguém, que nada acontece por acaso, que a semeadura é livre e cada um de nós, mais dia, menos dia, colhe o que semeia. A perseguição só terminará com o perdão mútuo, ao longo de sucessivas reencarnações.

A FRASE DO CHICO XAVIER, postada no Facebook por Francisca Loureiro: – Tudo tem o seu apogeu e seu declínio. É natural que seja assim, todavia, quando tudo parece convergir para o que supomos o nada, eis que a vida ressurge, triunfante e bela! Novas folhas, novas flores, na infinita bênção do recomeço!