Mediunidade diferente

0
115

Eu já tinha acompanhado entrevista do Pedro Siqueira, dos quadros da Advocacia Geral da União, no Rio de Janeiro, para a Ana Maria Braga. A entrevistadora ficou impressionada com as colocações mediúnicas do Pedro, e quem acompanhou com certeza também. Agora, minha filha Alessandra me encaminha vídeo de nova entrevista do médium carioca, agora concedida para o Amaury Jr., outro que reconheceu a faculdade diferente do entrevistado. Diferente por quê? Porque ele cumpre a missão de ser útil aos semelhantes dentro de um templo católico! Algo inédito, impensável, na área mediúnica brasileira. Como? Indagou o Amaury. Com aprovação do Bispo Diocesano, mediante expressa autorização.

Outro dia, a Zero Hora publicou extensa matéria sob o título de a descatolização do Brasil. Texto ilustrado com fotos de templos praticamente desertos em horários de missas, mais declarações de alguns sacerdotes admitindo que o Brasil deixou de ser a maior nação católica do mundo. O Pedro Siqueira, no entanto, lota a Igreja Nossa Senhora da Conceição, na Gávea, na última terça-feira de cada mês. Lá comparecem católicos, espíritas, evangélicos de várias confissões, ateus, em busca de uma palavra de consolo ou possível notícia de algum familiar que partiu para o outro lado da vida. Tudo em meio a orações, leitura de passagens bíblicas, cantos religiosos. Em intercalados momentos, o Pedro transmite mensagens de santos (espíritos de luz), anjos da guarda (espíritos protetores) e mortos (desencarnados).

Mas, como todo médium, o Pedro Siqueira não enxerga somente espíritos rodeados de intensa luz. Enxerga também espíritos envoltos em sombras, que saíram da terra na mais completa ignorância espiritual e que agora se debatem nas trevas. O Chico Xavier foi até mesmo ameaçado por espíritos não evangelizados. Assinala, a propósito, o médium que só atua em igrejas católicas:

– Vejo também espíritos atrasados, maus. Eles existem, assim como existem pessoas boas e más.

Quanto à antiga proibição de diálogo com os que retornaram ao Plano Espiritual (nem santos nem demônios), o médium Pedro Siqueira dá a sua explicação:

– No episódio da Transfiguração, Jesus se comunica com Moisés, e os apóstolos também o veem. Não existe nenhum dogma que proíba isso. O Padre Pio, considerado santo pelos italianos e assim declarado pelo Papa João Paulo II, conversava com almas do purgatório. Sou muito devoto dele. (O Padre Pio de Pietrelcina tem amigo aqui em Santo Ângelo. Eles são amigos de muitas vidas passadas, segundo revela o amigo santo-angelense. Ou nascido em São Miguel das Missões?)

Quem sabe, de repente, o médium Pedro Siqueira visita a Capital das Missões, como tem feito a várias cidades próximas ao Rio de Janeiro. Uma apresentação dele na Catedral, devidamente autorizado, é claro, seria, sem dúvida, algo marcante em favor do ecumenismo, em prol da fraternidade universal. O público que vai ao templo da Gávea está se antecipando ao futuro em que pessoas de todas as crenças religiosas, de todas as classes sociais, estarão sentadas, lado a lado, em clima de respeito mútuo. Em nome do Amor.

A FRASE DO CHICO XAVIER, curtida por Priscilla Winsch Tesche: “Ordem, trabalho, caridade, benevolência, compreensão, começam dentro de casa”.