O avanço do conhecimento científico

0
120

Por enquanto, ainda engatinha o conhecimento científico sobre a vida espiritual. Mas há avanços reveladores da busca incessante de explicações convincentes, definitivas, que darão mais tarde ao ser humano novos e importantes rumos de vivência neste planeta. A transcomunicação instrumental, por exemplo, tem merecido atenções especiais de cientistas europeus. Ao invés do médium, pessoa física, objetiva-se a comunicação com os habitantes do mundo espiritual através de aparelhos eletro-eletrônicos. As mensagens entre os dois mundos não darão margem a dúvidas, seguramente. A paulista Sônia Rinaldi é a mais importante pesquisadora brasileira e tem obtido resultados animadores. O santo-angelense José Roberto de Oliveira busca formar uma equipe séria na área da transcomunicação instrumental.

O médico belga Steven Laureys coordena Grupo de Ciência do Coma junto ao hospital universitário de Liège, na Bélgica. No mês passado, o grupo publicou importante estudo na revista Plos One, em inglês, sobre a fantástica experiência de quase-morte. A revista cobre principalmente pesquisa primária de qualquer disciplina na área da Ciência e Medicina. Os cientistas belgas concluíram que os pacientes por eles pesquisados tiveram a impressão de que o que experimentaram foi ainda mais real do que a realidade que conhecemos. As revelações dos pacientes surpreenderam os médicos. A notícia do estudo do Laureys e seus colegas foi espalhada para o mundo pelo site em espanhol da CNN e repassada para este colunista pelo magistrado federal André Luís Medeiros Jung.
Em resumo, os pesquisadores belgas destacam que estar perto do “céu” e voltar para contar a incrível experiência é algo que deve ensejar rigorosa investigação científica. Entre outros, eles citam o caso de certo cidadão que passeava distraído num dia ensolarado e de repente foi atropelado por um caminhão ao cruzar uma rua. De imediato, o espírito abandonou o corpo físico, estirado no chão e alvo da curiosidade dos passantes. Uma luz muito forte então envolveu o espírito do acidentado e uma voz o chamou suavemente para segui-la. O trajeto percorrido foi através de um túnel até a chegada de lugar muito lindo. O céu, para ele. Semanas mais tarde, o cidadão volta ao invólucro carnal e desperta num leito hospitalar, em meio aos repetidos toques do monitor cardíaco.

Na Antiguidade, filósofo grego sepultou todo o orgulho que poderia ter ao afirmar de que tudo o que sabia, o que sabia mesmo era que não sabia nada. No que concerne à vida no mundo espiritual, não sabemos quase nada. Em verdade, não exagera nada quem plagiar o sábio ateniense. O espírito André Luiz contou só uma nesguinha, nas palavras do médium de Uberaba, na série de livros que começa com Nosso Lar, cidade espiritual em que ele reside. Com certeza, as informações nos chegam aos poucos, de acordo com o estágio evolutivo da Humanidade. O homem está sendo preparado para receber mais conhecimentos, através da investigação científica que ora se processa em várias partes do mundo. Os próximos cinquenta anos tornarão banais verdades que hoje muitos teimam em negar de pés juntos.

E ninguém mais discutirá a continuação da vida em outro plano. Em décadas passadas, a ação judicial de investigação de paternidade dependia basicamente de testemunhas, a prostituta das provas. A sentença sempre deixava dúvida no ar. Hoje, o teste científico do laboratório fundamenta a decisão do magistrado e ninguém ousa negar a conclusão técnica. Agora, ninguém mais repete a surrada alegação do perdedor: “o juiz se vendeu”…

A FRASE DO CHICO XAVIER – destacada por Gerson Heriberto Falk – Provavelmente não te faltarão espinhos e pedras. Pedras, no entanto, ajudam na construção e espinhos lembram as rosas.