O Padre Pio é santo

0
127

A propósito da coluna anterior, Luiz Nicola Vieira manda e-mail confirmando o depoimento prestado sobre sua antiga amizade (de vidas passadas) com o espírito do Padre Pio de Pietrelcina (Itália), como ele gostava de ser chamado. “Agradeço a fidelidade do que escrevi e foi relatado em sua coluna de jornal. Ele é santo canonizado pela Igreja Católica e é muito popular entre os italianos.” Pois embora tenha sido canonizado, o espírito do Padre Pio se apresenta com extrema simplicidade e muito alegre, detalhes próprios de espíritos iluminados. O e-mail do Nicola também se refere à Irmã Rosalina, dotada de acentuada faculdade mediúnica, que morou muitos anos em Santa Rosa e hoje estaria num convento no interior de Minas Gerais:

– Na atual existência terrena, que ora desfruto aqui nas Missões, passei por muitos acidentes e por grandes e inusitados eventos. Todavia, esses tropeços existenciais e mais uma imensa curiosidade íntima, levaram-me por caminhos incríveis, talvez impensáveis para o ser humano comum, mas tive sempre a proteção de grandes amigos do denominado mundo espiritual, entre os quais destaco o nobre amigo Padre Pio de Pietrelcina. Assim, conheci e me tornei amigo de espíritas, videntes, sensitivos. Em outra oportunidade, vou lhe relatar alguns contatos que tive a ventura de desfrutar na bela cidade de Santa Rosa, com a Irmã Rosalina, que lá viveu até pouco tempo atrás, como integrante de um convento situado ao lado do quartel da Brigada Militar, região sul daquela cidade. A Irmã Rosalina, freira católica, é portadora de mediunidade altamente desenvolvida e exercita esse precioso dom para auxiliar e orientar seus irmãos terrenos, que a procuram seguidamente.

Há alguns anos, o colunista também conheceu pessoalmente a Irmã Rosalina. Num sábado à tarde, juntamente com a Vera Lúcia e a escritora Eunísia Inês Kilian, chegamos ao convento quando era celebrada missa para as religiosas. Terminada a cerimônia, a Irmã Rosalina, jovem e bonita, ouvia e aconselhava os que a procuravam, sem qualquer recompensa financeira. Os atributos físicos da religiosa são suplantados pelos dons mediúnicos de que é portadora, em mais uma demonstração de que o mediunismo não é exclusividade dos espíritas ou dos espiritualistas. O Plano Maior não dá nenhuma importância aos rótulos religiosos terrenos. Só o amor é levado em conta.
Mas, para minha surpresa, mora em Santo Ângelo uma devota fervorosa do Padre Pio de Pietrelcina. É a Susana W., espírita por sinal, muitas vezes tem comparecido às sessões públicas do Amor ao Próximo, que assim se manifesta através do correio eletrônico:

– Nossa, a vida é muito interessante mesmo. Penso que conheci o Nicola na casa do meu compadre Schneider. Ele tem esposa professora e ela é de São Paulo. Eu sou apaixonada pelo Padre Pio, sou sua devotíssima, tenho o DVD que conta sua vida. Este DVD ganhei de um Frei amigo. Quando criança, brincava com a sobrinha dele, eu usava o seu cordão (cinto) e ela as suas sandálias. É o Frei Achiles Chiappin, que eu o reencontrei quando meu pai esteve internado no Instituto do Coração em Porto Alegre. Ele também me deu a novena do Padre Pio e me contou sobre a viagem que fez a Pietrelcina. Ele escreveu biografia do sacerdote, chamado de São Pio pela Igreja Católica. Meu Deus, é um privilégio do “seu” Nicola em ver e conversar com esse espírito de Luz. Será que um dia não poderei sentir também a presença dele? Gostei de saber disso. O Padre Pio me socorre sempre que me sinto sozinha e não são poucas as vezes que converso olhando para a imagem dele, então sinto uma sensação de segurança. Não sei se é correto, mas faço isso. Grata, Susana.

Para finalizar, lembro do apelo do espírito do Dr. Leocádio José Correa, nos trabalhos da Sociedade Brasileira de Estudos Espíritas em Curitiba, em favor da união de todas as crenças religiosas, com a eliminação de todas as barreiras ora existentes.

A FRASE DO CHICO XAVIER – Não perca a oportunidade de auxiliar.