Qual a explicação?

0
128

Ainda não temos condições de dar todas as explicações sobre a ingerência dos desencarnados sobre a matéria e sobre a nossa vida particular. O conhecimento científico terrestre ainda não chegou lá. Por enquanto, só a Doutrina Espírita responde as indagações pertinentes com mínimo de lógica e bom senso. Todos os dias surgem fatos novos, depoimentos insuspeitos, em qualquer lugar do planeta. É o caso do jornalista Tiarajú Goldschmidt, desta cidade, que nos faz o seguinte relato:

– Semana passada eu estava assistindo televisão na cama, acho que já eram umas 23 horas, quando do nada acendeu a luz da luminária que tenho no quarto para ler antes de dormir. Na hora pensei que tivesse caído alguma coisa sobre o botão do liga e desliga, mas fui verificar e estava desligado, e a lâmpada acesa. Liguei-o e a luz apenas acendeu mais forte. Desliguei e continuava ligada. Tive que tirar da tomada para que a luz apagasse. Já pensava que a luminária estava com defeito, já que não deve ter um ano de uso, quando no outro dia liguei-a novamente e estava funcionando perfeitamente. No outro dia vi um caso semelhante na sua coluna.

Elisete Nascimento da Silva Rigol está em fase de desenvolvimento mediúnico, com alguma vidência e audiência dos desencarnados. Há poucos dias ela viveu experiência diferente, quando caminhava cedinho pelas ruas da cidade, escutando música no fone conectado ao celular. Então, de repente:

– Senti que alguém tocou em minha mão como se quisesse mexer no celular. Não era toque humano, um gelo passou pelo meu corpo, senti sensação estranha, esquisita, como nunca tinha sentido. Continuei caminhando quando escutei uma voz que me pedia para trocar de música, pois gostaria de me acompanhar no passeio. A voz acrescentou “mas se você quiser trocar, é claro, é que não gosto dessa música”. Atendi ao pedido, troquei de música e então senti uma energia tão boa, diferente, e vontade de caminhar muito. Normalmente, caminho um pouco e canso. Nesse dia, depois do episódio, eu estava com um pique como se tivesse tomado um energético e não queria parar de caminhar. Não cansei e me senti bem o dia todo.

Qual a explicação para os depoimentos do Tiarajú e da Elisete? Nunca estamos sós. Os desencarnados (espíritos que deixaram o corpo físico) podem ver tudo o que nós fazemos, estamos sempre rodeados por eles. Na verdade, eles captam até os nossos pensamentos, mesmo os mais ocultos. Podemos enganar os semelhantes, mas jamais os que vivem no outro plano da existência. Os espíritos brincalhões riem dos aborrecimentos causados pelo acender e apagar luz, rádios, televisões, computadores…

A FRASE DO CHICO XAVIER – Nenhuma atividade no bem é insignificante. A repercussão da prática do bem é inimaginável.