Quem morreu, morreu

0
131

 E o editor Tiaraju Goldschmitt continua massageando meu ego, ao me mandar outro recado pelo Facebook: “agora tinha um leitor lá de Orlando, na Flórida, lendo sua coluna dos Recados Eletrônicos”. Logo depois, no Templo da Justiça, encontro amiga amargurada com a desencarnação de um filho jovem, por afogamento. Mergulhada na tristeza, ela não consegue se conformar, justamente porque não entende que a morte não existe. E também não sabe que a tristeza faz mal para a saúde dela e para o conforto do filho desencarnado.

Sugiro que vá a uma sessão pública do Amor ao Próximo para receber passes (transfusão de energias cósmicas), que irão acalmá-la e ouvir uma exposição do Evangelho Segundo o Espiritismo. Então ela me responde:
– Minhas duas filhas pertencem a uma religião que ensina que quem morreu, morreu… Elas me “matam” se souberem que eu fui a um centro espírita…

Do estúdio da Rádio Santo Ângelo, programa Rádio Visão, o apresentador Jota Miguel,(filho do Libindo dos Santos, antigo trabalhador espírita, hoje no outro lado da vida), só ele e o microfone, me interpela à queima-roupa:
– Será que tem algum espírito aqui no estúdio, neste momento?

– Claro que tem, nós nunca estamos sozinhos. Pode ser um familiar teu ou algum colega radialista que veio matar a saudade da latinha(microfone). Através do pensamento, estamos constantemente atraindo para junto de nós, espíritos bons ou maus. Tudo depende da qualidade dos nossos pensamentos. Não lembro qual político famoso que afirmou: os vivos são cada vez mais governados pelos mortos. E a influência que os espíritos exercem sobre nossos pensamentos e ações é muito maior do que imaginamos.

Luiz Sérgio de Carvalho deixou o mundo físico com 23 anos de idade, em acidente de automóvel. Morava em Brasília, onde era funcionário do Banco do Brasil. Ele conta, através da psicografia da médium Alayde de Assunção e Silva, a propósito da influência espiritual sobre nós, que médicos espirituais ajudam colegas terrenos através da chamada intuição. São as ideias brilhantes que, de repente, surgem em nossas mentes, envaidecendo os não esclarecidos. Eis o que diz o Luiz Sérgio:

– Existem lugares, isto é, consultórios médicos, que funcionam sob a proteção de grandes médicos espirituais. Eles gostam de auxiliar os profissionais conscienciosos, eficientes e desinteressados quanto ao enriquecimento. Preferem sempre os dedicados e caridosos na profissão que escolheram como sacerdócio.

Conheci um neurocirurgião em Curitiba que, antes de entrar no bloco cirúrgico, costumava orar em sala próxima. Com certeza, pedia, humildemente, ajuda a cirurgiões amigos desencarnados. Embora a excelente reputação profissional que desfrutava, não se deixava levar pelo orgulho e não se sentia envaidecido. Sem dúvida, o Dr.José Ratón tinha consciência do importante auxílio espiritual de que era merecedor, de acordo com a informação do espírito Luiz Sérgio.

A FRASE DO ESPÍRITO EMMANUEL, pela psicografia do médium Chico Xavier: – Quase sempre, a origem de toda a enfermidade principia nos recessos do espírito.