Seu Tancinho, o médico sem diploma (2)

0
139

Em décadas passadas, as conhecidas parteiras, acho que não existem mais,  trouxeram ao planeta muita gente. Em Santo Ângelo, duas ou três se destacavam, Mafalda Balle era a mais conhecida e mais visitada. No distrito de São Miguel, Seu Tancinho (Constâncio) , primeiro, e depois Piaco (Agenor) também realizaram centenas de partos, com todo o sucesso. Homens parteiros, sem curso médico, que eu saiba, só na histórica terra miguelina. Por quê? Só o Plano Espiritual pode explicar. Dois médicos sem diploma. Ainda muito lembrados.  Não seria exagero se ambos fossem homenageados com bustos no hospital de lá. Creio que os médicos não reclamariam. Gratidão, acima de tudo, embora a ingratidão seja a regra no cenário terreno.

Duas serventuárias aposentadas da Justiça Estadual trazem depoimentos espontâneos sobre os feitos dos referidos missionários do Alto, numa época em que Santo Ângelo não tinha dez médicos. Mara Rosane Munareto diz assim:

– Minha família toda era atendida pelo Seu Tancinho, eis que morávamos no interior de São Miguel. Qualquer problema de saúde era a ele que meus pais recorriam e sempre bem atendidos.

E a Ivone dos Santos Andrade, que morou por lá e casou com o miguelino Acir, assim se manifesta:

– O Seu Tancinho era o médico da comunidade. Cuidava de todas as doenças, inclusive quebraduras. Cortava e costurava quando necessário. Ninguém conhecia outro médico. Se o Seu Tancinho não curasse a coisa estava feia.

Daí tinha que vir a Santo Ângelo. Acho que depois dele o Seu Piaco continuou a missão de curar e trazer paz às famílias.

Eulália Tavares (81 anos), leitora da coluna, também quer depor:

– É sobre o parto da primeira filha da Isabel, minha irmã que hoje mora em Sapucaia do Sul. Minha irmã não conseguia dar à luz à menina. Eles residiam na Serra de São José, a duas léguas de São Miguel. Meu cunhado saiu às pressas a cavalo buscar o Seu Tancinho. Voltaram de carro e o Seu Tancinho realizou o parto. Foi um parto muito difícil. Minha irmã estava praticamente sem forças e minha sobrinha estava preta quando nasceu. Então Seu Tancinho a colocou dentro de uma bacia com água morna e em seguida dentro de uma bacia com água fria, repetindo o processo algumas vezes, até que a criança finalmente chorou. Minha irmã e sobrinha foram salvas pela ação eficaz do Seu Tancinho.

Pra fazer o que os dois fizeram só com assistência de médicos espirituais. É muito possível também que ambos tenham exercido a medicina em vidas passadas. Daí, a facilidade com que diagnosticavam e prescreviam a medicação adequada aos enfermos. Muitas vezes, é verdade, aliando os recursos da oração e do benzimento. Técnica esta usada pelos sensitivos Eduíno Golzer, no Entre-Ijuís, Maria Luiza, na Restinga Seca, e Orlando Beck, no Bairro Haller.

A FRASE DO CHICO XAVIER, curtida por Marisa Broniczak: “Levanta-te, cada dia, pensa em Deus, louva e agradece, mesmo num lance de prece a bênção de trabalhar”.