Três médiuns de cura

0
282

Há médiuns de cura intuitivos, como os santo-angelenses Orlando Beck (“Um homem abençoado por Deus”, na opinião da Nisiane Fernandes) e Eduíno Gölzer, que atendia os enfermos no Entre-Ijuís, e médiuns de cura que, incorporados por médicos espirituais, recorrem a cirurgias quando necessário. Como exemplo, lembro primeiro o Zé Arigó, que desfrutava fama internacional, e também o Manoel Fernandes, bem mais modesto, é claro, que morava no Rincão dos Anjos, município de Eugênio de Castro. Na atualidade, são muito procurados pelos doentes do corpo físico os médiuns João de Abadiânia, o paulista João Berbel e o gaúcho Marlon Santos. Traço comum de todos: nenhum deles jamais entrou numa faculdade de Medicina!

O goiano João de Abadiânia esteve na Capital das Missões algumas vezes e deu remédios para milhares de santo-angelenses. E praticou muitas cirurgias, especialmente de catarata, incorporado pelo espírito do dr. Augusto, que eu testemunhei de perto, acompanhado pela delegada de Polícia Federal Cely Reichert. Outro dia, o amigo Nilson Nobre Bueno me contava que acompanharia o médium João até Manaus e me emprestou livro escrito por repórter americano que analisou o surpreendente trabalho fora dos padrões tradicionais. Na Casa de Dom Inácio, como é conhecido o local de trabalho do João, ele recebe pessoas de todas as crenças religiosas e nomes conhecidos da vida pública.

Não tão conhecido como o João de Abadiânia, mas muito procurado pelos paulistas é o médium João Berbel, da cidade de Franca. Ele trabalha incorporado pelo médico espiritual Ismael Alonso y Alonso, no Instituto de Medicina do Além (IMA). O Instituto está localizado num sítio, dentro de um condomínio. O João Berbel, além da mediunidade de cura, também possui as faculdades de psicofonia e de psicografia. A revista Veja noticiou que o ator Reynaldo Gianecchini, que passou por grave problema de saúde, obteve significativa melhora graças ao tratamento com o médium de Franca, aliado, é claro, ao tratamento da medicina terrena. Um dos livros psicografados pelo médium Berbel é “O Evangelho de Darúbio”, ditado pelo espírito que deu o nome de Darúbio da Galileia.

Outro médium de cura muito procurado pelos santo-angelenses é o Marlon Santos, deputado estadual pedetista, reeleito com a terceira maior votação do Estado. Nos fins de semana, em Cachoeira do Sul, o deputado é apenas o médium Marlon. Segundo a Jussara Sauressing, que voltou impressionada com o que viu, o único remédio receitado pelo médium é água fluidificada, energizada pelos espíritos. Wilson Peres de Quadros me falou sobre o sucesso da cirurgia feita em um dos seus joelhos. Nilza Benvenuti da Rosa me trouxe livro do Marlon. De todos, o cachoeirense é o de melhor preparo intelectual, escolhido duas vezes relator do Orçamento do Estado, na Assembleia Legislativa. Mas nenhum curso médico no currículo, ainda assim atuando na área com bons resultados.

Como explicar a mediunidade de cura exercida por eles? Como leigos podem ajudar os doentes, como fazem os profissionais da Medicina? A incorporação de médicos espirituais é uma realidade, acreditem ou não. Mas só o Plano Espiritual para responder com precisão a todas as interrogações dos céticos e dos que acreditam no mediunismo.

A FRASE DO CHICO XAVIER, curtida por Nisiane Fernandes: “A consciência é meu guia. A paz é meu abrigo. A experiência é minha escola. O obstáculo é minha lição”.