Uma lição de coragem

0
110

Alexandre Jaureguy de Almeida é um jovem advogado santo-angelense, diplomado aqui e residente em Porto Alegre há três anos. Ele acompanha esta coluna atentamente, como conta em seu estimulante e-mail. Agradeci a deferência, lembrei de grave enfermidade que o acometeu, felizmente superada, e ele retornou com verdadeira carta aos doentes, transmitindo-lhes coragem para o enfrentamento da prova. Eis o que escreveu o colega Alexandre:

– Vivi um período difícil entre 2004 e 2009, onde tive uma grande oportunidade dada pela vida, quando lutei contra um tumor no cérebro. Sinceramente, desde o início sentia que seria um aprendizado, difícil, e por mais incrível que pareça, nunca vi a doença como algo sofrível e, sim, como uma experiência, digamos, diferente… Tive muita ajuda do plano espiritual, que me encaminhou para o Centro de Apoio ao Paciente com Câncer, na cidade de Florianópolis. É um hospital para tratamento complementar de doenças degenerativas, mantido pelo Centro Espírita Nosso Lar e fica no Ribeirão da Ilha. Vale a pena a visita.

Em seguida, o Alexandre acrescenta o que aprendeu por lá:

– É um local inspirado em Nosso Lar, a colônia espiritual tão bem relatada pelo espírito André Luiz em livro de mesmo nome. Simplesmente indescritível! Lá tive a oportunidade de entender a doença. Eu ainda tomarei coragem de escrever algo sobre a minha experiência, talvez encorajando aqueles que estão enfermos a encarar a doença como oportunidade de aprendizado e não como espécie de punição! Não foram raras as vezes que pessoas me contataram como se eu tivesse o caminho certo para cura… mas lhe garanto: a cura de qualquer enfermidade passa, necessariamente, por uma mudança de comportamento, na forma de pensar e agir. É algo como aquele ditado “se sigo sempre o mesmo caminho, sei qual será o destino. Para mudar o destino, necessariamente preciso mudar de caminho!” É algo assim…

O Alexandre encontrou o caminho certo na doutrina espírita, que o fez melhor. A melhor religião do mundo, no sentir do Dalai Lama, é justamente a que nos melhora intimamente:

– Desde 2003 tenho seguido a doutrina espírita e meus primeiros passos foram dados na Sociedade Espirita Amor ao Próximo. Eu acompanhava as palestras nas sessões públicas duas vezes por semana. Após, por questão de horário e pela Faculdade, acabei comparecendo no Seara do Mestre, onde comecei a estudar O Livro dos Espiritos. O contato com a doutrina foi o suporte necessário para que encontrasse conforto em uma fase tão difícil da minha vida. Então também entendi as sensações, sonhos e intuições que na época me afligiam. Eu, sinceramente, achava que era maluco (risos!!!). Hoje está tudo tranquilo, ainda tenho sensibilidade, mas de forma mais sutil, nada que me atrapalhe… apenas me ajuda!

A FRASE DO CHICO XAVIER – postada no Facebook por Vera Lúcia Padoin – Não importa o que as outras pessoas falem de você. O importante é que você continue sendo a pessoa que sempre foi. Se mudar, mude para melhor.