Vizinhos da Travessa Mauá

0
121

O grupo Santo Ângelo Viva a Gente tem aproximado pelo Facebook santo-angelenses espalhados nos mais distantes rincões da terra brasileira e até do exterior. E foi assim que reencontrei vizinhos da Travessa Mauá. Em décadas passadas, morava com meus pais no apartamento 15 do Edifício Sepé Tiaraju, de propriedade do comerciante Jaime Gamerman. Ao lado, no terceiro andar do Edifício Santo Antônio, residia o dono de farmácia e radioamador Nelson Sessegolo com sua família. E quase na esquina com a Marquês do Herval, no segundo piso de prédio de quatro andares, o empresário João Meller, com a respectiva família. Pouco tempo depois que o Nelson voltou para o plano espiritual, a viúva e os filhos se mudaram para Porto Alegre.

Outro dia, graças a essa ferramenta maravilhosa que é a Internet, dialoguei com a Noêmia Sessegolo e comentei que tinha visto na Zero Hora fotografia do irmão dela, o Ricardo, junto ao prefeito José Fortunatti. Então tomei conhecimento da trajetória profissional vitoriosa do Ricardo, que saiu adolescente de Santo Ângelo. Economista, o Ricardo é sócio e administrador de uma grande empresa da Capital do Estado, a Goldsztein Patrimonial. Em razão do destacado papel que cumpre na vida porto-alegrense, Ricardo Sessegolo recebeu da Câmara de Vereadores o título de Cidadão Honorário. Neste ano, o santo-angelense foi eleito por unanimidade presidente do Sindiscon. A posse teve a presença de mais de mil convidados no Leopoldina Juvenil, o que diz tudo do prestígio que ele desfruta com inteiro merecimento.

Adalberto Meller também saiu adolescente da Capital das Missões e foi estudar em Santa Maria. E não voltou mais para a nossa terrinha vermelha. Hoje, mesmo aposentado da Universidade Federal, o Adalberto continua ligado a ela. É o secretário executivo da FATEC (a Fundação que apoia a Universidade). A que esteve envolvida no rumoroso problema de desvio de verbas do DETRAN em 2007. Atualmente, a Fundação está tocando mais ou menos trezentos projetos, no rumo certo. Adalberto me conta que está na presidência da Televisão Santa Maria, da qual é sócio fundador e, nas horas vagas, participa de uma banda de rock, a Old Bikers, constituída por pessoas da maior idade. Ele acrescenta:

– Na banda, tem um juiz militar, um auditor federal, empresários, professores da Universidade e o Ricardo Jobim, que é o único “nenê”, filho do desembargador Valter Jobim Neto. Inclusive fomos convidados para tocar no Clube Gaúcho, mas tinha alguém da banda que viajaria a Brasília e daí não deu. Em outra oportunidade, iremos.

Quando esteve em Santa Maria, meu filho mais velho, o André Luís, que é juiz federal, fez tratamento dentário com o Ermeto Meller, que foi vice-reitor da Universidade Federal. Ao lado do ótimo serviço profissional do Ermeto, outro dos filhos do João Meller e da Lídia, rolava muita conversa sobre fatos e figuras de Santo Ângelo.

Ricardo Sessegolo, em Porto Alegre, e Adalberto e Ermeto Meller, em Santa Maria, são santo-angelenses plenamente vencedores, graças ao estudo e à capacidade de trabalho.

PRA CABECEIRA DA CAMA – O magistrado santo-angelense Newton Luís Medeiros Fabrício, o Carbone dos tempos do futebol na adolescência, ora em Porto Alegre, refere em seu blog o surgimento do livro de crônicas, que está sendo também lido por Enide Ribas Uggeri, em Nova Mutum (MS) e por Clóvis Roberto Callegaro em São Gabriel do Oeste (MS).

A FRASE DO CHICO XAVIER – destacada por Maria Cristina Camera (Tita) – Não há problema que não possa ser solucionado pela paciência.