“Vocês estão mortos”

0
115

O amigo Paulo Santos me encaminha depoimento dado pela professora Diorne Grassel. Para quem não sabe, o Paulo é filho da professora de música e exímia pianista Mary Lemos, que acompanhou muitos casamentos na Catedral, acompanhando a cantora Lourdes Medeiros Nascimento, para encanto dos que se encontravam no templo católico. Como acontece a todos os seres humanos, a professora Mary, filha de outra professora, Zelinda Lemos, da extinta Escola Duque de Caxias, cumpriu mais uma trajetória terrena e no dia certo partiu para o outro lado da vida.

Mas o relato da professora Diorne merece a reflexão de todos nós. Pelo que sei, ela não é espírita, logo não tem nenhum interesse em fazer proselitismo ou, como se diz popularmente, puxar brasa para o assado espírita… O sonho traz à baila a continuação da vida e a comunicabilidade dos espíritos, nos exatos termos da codificação kardecista.

Não são muitas as pessoas que experimentam sonhos muito nítidos e no dia seguinte são capazes de recuperar as cenas presenciadas e pelo menos alguns dos diálogos travados com desencarnados. Pois a professora Diorne conseguiu e nos conta assim:

– Minha mãe faleceu no dia cinco de setembro último, surpreendendo a família. Vou te narrar um sonho incrível, porque sei que vais acreditar. Contei esse sonho para minha mãe, não imaginando que seria ela o motivo do aviso então recebido. A mãe andava muito bem de saúde ultimamente e por isso não pensei em nenhum momento que algo de triste a envolveria nos próximos dias. Sonhei com meus dois tios falecidos há muito tempo e que eram os preferidos dela. No sonho, eles bateram à porta do apartamento em que resido. Abri a porta e para meu espanto os dois tios estavam parados na minha frente. Para quebrar o silêncio falei para eles:

– Vocês estão mortos, o que vieram fazer aqui na minha residência?

De imediato, um dos tios respondeu:

– Estamos aqui para te avisar que nos próximos dias vai acontecer algo muito triste para você, vá se preparando para o choque.

Foi só isso. No amanhecer contei tudo para minha mãe, mas fiquei com uma ponta de preocupação com o que ouvira. Quem iria falecer na família? Pois poucos dias depois o aviso se concretizou com o falecimento de minha mãe. Outro detalhe que me preocupou sem entender nada, aconteceu dois dias antes do falecimento da mãe. Os três gatos que tenho em casa passaram a noite inteira miando sem parar, parecia que estavam loucos e não me deixaram dormir. Comentei o intrigante episódio com várias pessoas e ninguém soube dar qualquer explicação.”

Bem, professora Diorne, vários animais têm os sentidos muito aguçados e os gatos talvez tenham em grau mais avançado. Como os cães, eles enxergam perfeitamente os espíritos. Há muitas histórias assim envolvendo tais felinos domésticos. Talvez seja a razão porque muita gente não gosta de gatos. A serventuária da Justiça Jaqueline Portalete também não gostava mas hoje mudou de ideia. Uma senhora que andou em Uberaba, quis saber a opinião do médium Chico Xavier sobre os gatos e perguntou:

– Chico, dizem que faz mal criar gatos, verdade?

– Verdade, minha senhora, faz mal para os ratos….

A FRASE DO CHICO XAVIER – postada no Facebook por Cristine Wüst – Só o riso, o amor e o prazer merecem revanche. O resto, mais que perda de tempo… é perda de vida.