Gerações

0
125

Em artigo recente nos reportávamos à gerações espirituais. Hoje referenciaremos à gerações materiais, comportamentais. O que define as últimas gerações são os modelos mentais que as situam dentro de um tempo comum, onde influenciam e sofrem a influência do contexto histórico no meio em que vivem. Hoje detecta-se as seguintes gerações: Os baby boomers (entre 50 e 69 anos), a geração X (entre 30 e 49 anos), a Y (de 18 a 29 anos), e Z (de 6 a 17 anos). Há agora uma nova geração chamada de A, ou seja, reinicia-se todos os conceitos, põem por terra o passado, começando novamente como uma Fênix.

Os baby boomers são considerados a geração pós guerra, a 2ª Guerra Mundial, quando o índice de natalidade cresceu vertiginosamente. Essa geração, segundo Eline Kullock, “viveram na época da globalização, da ida do homem à lua, do capitalismo e do consumismo. Cultuaram o Rock and Roll, o movimento Hippie, a contestação política e social e os movimentos pela paz. Viveram também a guerra do Vietnã, a ideologia libertária e o feminismo, entre muitos outros movimentos que mudaram a sociedade. Tais fatores explicam muito sobre o modo de pensar dessa geração, que é contestadora e lutou muito por seus direitos.”

O símbolo dessa geração foi a TV. Os brinquedos preferidos foram os carrinhos de rolimã (homens), bambolê e boneca (mulheres). Aqui no Brasil, marcou a ditadura militar. Um representante da geração: Bill Clinton e Lula… Símbolos de consumo: Rolex. Um herói destacado foi o Ultramen.

A Geração X nasceu aproximadamente entre 1965 e 1981. A maior especialista no estudo de gerações do Brasil, Elise Kullock, afirma que essa geração entrou em um novo mundo fora das perspectivas utópicas, tendo que se conformar com um padrão de vida mais realista e consumista em pleno período de Guerra Fria.

O símbolo consumista foi o videocassete. Brinquedos: gênius (homens), boneca (mulheres). Aqui, o que repercutiu foi a morte de Tancredo Neves. O que marcou foi as Diretas Já.

Geração Y, também conhecida como Geração Millennials ou Geração da Internet, é um conceito de Sociologia que se refere, segundo alguns autores, aos nascidos após 1980. Essa é uma geração que adora feedback, é multitarefa, sonha em conciliar lazer e trabalho e é muito ligada em tecnologia e novas mídias. Alteraram completamente as formas de comunicação tanto em casa, no trabalho quanto com os amigos. “São também conhecidos como a geração do troféu, se beneficiaram de um período economicamente favorecido e tiveram em casa a liberdade que nenhuma outra geração teve.”

Como símbolo consumista está o computador pessoal. Brinquedos: Lego, Yô-Yô, Pogobol, autorama e a boneca Barbie. Fatos marcantes no país: Impeachment do presidente da República (Collor). Morte de Ayrton Senna. Mark Zuckerberg foi construtor da maior rede de mídia social no Mundo. Giselle Bundchen, primeira brasileira ícone no mundo fashion.

Geração Z, (de 6 a 17 anos). Geração multifuncional. Celular que faz tudo, televisão, internet, música, tudo ao mesmo tempo. Brinquedos: Play station 3. Wii, boneca Barbie e Polly. Fatos marcantes: atentado de 11 de setembro. Crise econômica mundial de 2009. Justin Bieber, cantor mundial via mídia social – Youtube.
Desenhos. O pica-pau e Tom e Jerry aparecem em todas as gerações. Super-homem é o herói comum nas quatro gerações. Na Baby Boomer (Ultramen). Na geração X, o homem de 6 milhões de dólares). Geração Y (Power Rangers), e geração Z (meninas super poderosas).

Geração A (de 0 a 6 anos). Revolução completa sobre todos os parâmetros comportamentais. É passar a régua. Começar novamente sobre todo o resto que esteve vigorando até então. Em realidade sabemos que algo novo vem; mas o que seja, não sabemos. No entanto, será surpreendente, sem sobra de dúvida.