Sinais

0
150

Oh! Humanidade adormecida! Dormindo em berço esplêndido. A grande maioria esta mergulhada na mesmice do dia a dia, nas tarefas materiais, sem preocupar com o que vem de fora, sem preocupar com o sino que já toca, com a hora derradeira da mudança que se insinua a cada instante. Evidentemente governos e nações nem estão aí para a tempestade que se avizinha. O orgulho e as velhas tradições já providenciaram para poucos, os Bunkers, os abrigos subterrâneos, e provisões para qualquer hecatombe que possa sacudir o planeta. Eles, os poucos privilegiados, detém além dos abrigos, as provisões alimentícias e as informações privilegiadas do que se insinua no Planeta de uma forma cada vez mais determinante.

No entanto, entre tanta alienação, ainda há aqueles poucos que se preocupam com o coletivo, com a história comum da nossa humanidade terrícola, que nos acenam para a fraternidade e a divisão de todos os recursos disponíveis, materiais, éticos e morais. Chegam ao planeta, na materialidade, ou estacionados na 4ª dimensão, milhares de outros habitantes, seres de outros planetas, do sistema solar e fora dele. Sim! A humanidade está distribuída nas várias casas do Pai. As casas do Pai são os infindáveis mundos do espaço. A humanidade é fraterna e participa dos grandes momentos onde uma ou outra moradia passa por severos exames, como agora passa a Terra. Em nome da fraternidade universal, habitantes muito mais elevados, de outras moradias do espaço, chegam ao nosso planeta que enfrenta a sua mais acerba prova.

Provindos de Alcíone, de Sirius, de Capela, de Arturus, de Saturno… chegam elevados representantes para auxílio aos dorminhocos terrenos que passarão por duras provas e, que, no entanto, será uma das maiores conquistas físico-espirituais que os homens terão. A moradia passa do ensino médio para as condições de escola superior de saber universal. Essa é a verdade incontestável que cada pessoa, por si própria, pode pesquisar e se inteirar.

De que adianta construir no Círculo Polar Ártico banco universal de sementes? – Isso é prova incontestável do receio de Nações com o que possa vir – De que adianta construir abrigos na intimidade profunda da rocha, crendo estar a salvo de forças desconhecidas? O homem não pode driblar o que não conhece, ou medir forças com a Divina Providência. O maior e mais seguro abrigo não são subterrâneos e sim o que está dentro dos corações.

Os Observatórios Astronômicos e seus cientistas já detectam intenso fluxo de naves no espaço, em direção à Terra. Já perceberam que astro estranho ao sistema solar se aproxima em órbita não convencional. E esse astro já atua com sua força magnética na família solar, arranjando e desarranjando, conforme a sua natureza. Embora pareça estranho, ele, eles, todos os que vem, vem pela Lei, dentro de uma organização impecável, milenar; vem além da vontade estreita dos homens.
Muitos dos que vem para auxiliar são antigos moradores do planeta, hoje habitantes de outros orbes. Vem com saudade e agradecimento à mãe Terra que, em outros tempos – imemoráveis – aqui estudaram conseguindo a alforria e a diplomação espiritual, então disponível.

Oh! Humanidade adormecida! O grande momento aproxima! Já adentramos no cinturão de fótons, de Alcíone. Despertemos enquanto há tempo para as coisas do espírito, para a grande prova que nos elevará em conhecimento e felicidade, ou que nos lançara para classes atrasadas onde, por milênios, reveremos a matéria. Onde a dor e a saudade fará que a intuição nos relembre de quando em quando, de um paraíso perdido: a amável Terra!

Os canais de TV, internet, jornais e outros meios de comunicação derramam diuturnamente as mazelas humanas… acidentes, tempestades, tsunamis, crimes hediondos, maldades inomináveis, onde o ser humano é um número simplesmente, sem maiores considerações. Dramas de todas as matizes nas telas de nossos dias, perturbando, alienando, influenciando negativamente os espíritos mais sensíveis. Isso é, incontestavelmente, sinais que algo urgente necessita mudar. Não dá mais para suportar a dor, o descaso e a ignorância que avassalam levando de roldão grande parte dessa humanidade.

Preparem os corações! A prova principal, o exame admissional para outras realidades, inicia agora!