20 anos

0
390

Principais acontecimentos de 1994.

Oito presos tomavam o controle do Hospital Penitenciário, anexo ao Presídio Central, em Porto Alegre, fazendo 27 reféns. Na fuga invadiram o Hotel Plaza São Rafael, fazendo mais 3 reféns.

Cercados resistiram durante horas. Dois se entregaram no mesmo dia e os demais no seguinte.

20 anos II

Brasil conquistava o tetracampeonato mundial de futebol nos Estados Unidos.

Morriam Ayrton Senna, Mário Quintana e o ex-governador Euclides Trinches.

Ex-bispo angelopolitano, Aloysio Lorscheider, era mantido refém por presidiários em Fortaleza.

Em Santo Ângelo, a Unidos da Zona Sul vencia o Carnaval de Rua. Pintura Saga Missioneira, na Catedral, gerava polêmica na cidade. Era instalado Juizado Regional da Infância e da Adolescência.

20 anos III

Ainda em 1994, Rolando Stunpfle era indicado para presidir a Sétima FENAMILHO.

Falecia o líder político e tradicionalista Nery Cavalheiro, aos 60 anos.

Calçadão da 25 de Julho era inaugurado.

Ex-governador Leonel Brizola recebia título de Cidadão Honorário e participava de comício na Praça Pinheiro Machado.

FHC era eleito presidente e Antônio Britto governador. Valdir Andres era eleito deputado estadual.

Blog

Prefeito de Santo Ângelo por duas vezes, pré-candidato a deputado estadual, Eduardo Debacco Loureiro lançou seu blog.

Professor universitário e administrador público faz uma retrospectiva das suas principais obras e realizações, quando prefeito, publica comentários e fala diretamente com seus seguidores pela ferramenta virtual.

Recentemente comentou entraves existentes na administração pública, devidos à exagerada burocracia, que a torna lenta.

Loureiro aponta maneiras de como destravá-la, tornando-a mais flexível e ágil.

Esquecimento

Não convite ao deputado Vieira da Cunha para inauguração das obras no Parque de Rodeios da FENAMILHO, sábado, 8, constrangeu o parlamentar. Ao atender solicitação do ex-vereador Edson Martins para colocar emenda favorecendo ao Parque, cumpriu seu papel, agora aparentemente ignorado pelo Executivo santo-angelense.

Esquecimento II

Episodio novamente escancara dificuldades do município pela ausência duma representação parlamentar. Desapreço ao deputado, constrangimento do ex-vereador e a saia justa da Administração Municipal seriam evitados se o município tivesse um representante na Câmara Federal.

Questão de escolha múltipla: não convite foi esquecimento, staff do prefeito ignorava ação do deputado ou é culpa das injunções político-partidárias?

Presidenciáveis

Presidenciável Eduardo Campos volta a atacar o governo federal.

Alvo foi a economia. Conforme Campos, os problemas irão estourar depois das eleições.

Eles estariam no setor elétrico e de petróleo.

Descontentamento atinge também a caserna.

Informa-se, general Augusto Heleno Ribeiro, chefe da missão militar brasileira no Haiti, seria lançado candidato.

Clubes

Clube Comercial poderá festejar 90 anos de portas fechadas.

Preocupação consta de postagens no FB. Se for irreversível a situação gerada pela inadequação aos padrões de segurança (como de prevenção de incêndios), outra entidade deixará de existir como idealizada por seus fundadores.

Excetuando-se o Gaúcho, todos passaram pelo dissabor de fechar ou vender suas sedes urbanas.

Copa

Insatisfação dos brasileiros com os gastos estratosféricos para realizar a Copa, em um país carente de quase tudo, não é o único ponto negativo.

Obras estão atrasadas e existem críticas à presidente que anunciou, apressadamente, ‘a maior Copa do Mundo de todos os tempos’.

Se nada mais for feito, especialmente nas obras de mobilidade, corre-se o risco de ser – contrariando o ufanismo de Dilma – a pior Copa desde a primeira em 1930, no Uruguai.

ACISA

Lendo sobre as justas comemorações dos 85 anos da ACISA lembrei-me de reportagem que fiz em 1971, sobre o surto de progresso socioeconômico que o município vivia.

Recém retornara a Santo Ângelo depois de um ano e meio em Porto Alegre, parte dele na Central do Interior de ZH.

Minha volta estava relacionada a projeto de modernização da produção de jornais e revistas, pelo sistema offset. Até ali jornais da cidade e região eram compostos em tipografias e impressos em máquinas precárias.

ACISA II

Retorno a Santo Ângelo não me desligou totalmente do jornal. Tornei-me seu primeiro correspondente na cidade, tarefa repartida com a de diretor-editor do Jornal da Manhã, há 41 anos em Ijuí.

Para fechar a matéria, participei de reunião-jantar da ACISA – presidida por Armindo Braatz –, realizada na empresa Plinio Pippi Filhos.

Discutia-se a instalação do Centro Coordenador de Produtividade Industrial, projeto dos empresários Sírio Schneider, Spartaco Vezani e Alzino Burtet, para promover a criação de novas e expandir indústrias existentes.

ACISA III

Naquele último evento de 1971, estiveram presentes Armindo Braatz, os anfitriões Plinio, Nery, Wilson Luiz e Vilmar, os autores do projeto Sírio, Spartaco e Alzino, e os convidados Osvaldo Basso, Rubens Nascimento, Roberto Donadel, Júlio Perin, Celso Bernardi, Claudio Schroeder, Antônio Vieceli, Domingo Burtet, Silvio Souza, Celso Ritter, Danilo Bracini, Alcebíades de Oliveira, Reinhard Flach, Manoel Francisco Froes, Jardim Colla e Milvo Pippi.

ACISA IV

Santo Ângelo, há 43 anos, era uma usina de ideias, empreendedorismo, resultando num crescimento invejável de abrangência regional.

O município poderá retomar esse nível de progresso?

Mesmo que os tempos, circunstancialmente, sejam outros, é possível.

Empresários fazem sua reengenharia. ACISA permanece ativa.

Basta picuinhas e questões político-partidárias não atrapalharem quem desejar empreender.

Diversas

Tumulto e quebradeira na audiência pública do transporte na Capital favoreceu Prefeitura. Agora decidirá sem a participação popular. Baderneiros atiraram no pé.

***** Não é correto dizer que projeção do PIB gaúcho em 6,37% seja um pibão. Em 2010 registrou 7,8%.

***** Especulada composição ao governo estadual Tarso-Rigotto, não repercutiu favoravelmente. Prejudica ao PMDB. Permanecem vivos ataques a Rigotto. Diz-se, ex-governador estaria engajado à pré-candidatura de José Ivo Sartori, lançada em fevereiro.

***** Plano B, caso Dilma perca eleições. Atuais situacionistas infernizarão novo governo, tentando desestabilizá-lo.