A farra continua

0
105

Enquanto dormíamos as bandalheiras rejeitadas pelo grito das ruas continuavam.

Abusando do seu poder o deputado Henrique Alves requisitou um avião da FAB para levar aparentados a assistirem a final da Copa das Confederações no Rio. Descoberto, anunciou que iria ressarcir o erário. Só que o valor seria o de referência a uma viagem normal, sete mil reais.

Viagens desse tipo estão próximas a 150 mil reais de custo. Alves esqueceu o combustível, a manutenção, a tripulação, a ida e volta, mas principalmente que uma aeronave da aeronáutica só pode ser requisitada em emergências, motivos de segurança ou uso em serviço. Principalmente deu um chute no decoro. Não me consta que a viagem se enquadrava nesses requisitos.

Para completar os desatinos o senador Renan Calheiros usou a mesma prática para acompanhar o casamento da filha de seu colega de Senado, Eduardo Braga, no mês de junho.

Nesse caso Renan não pensa em ressarcimentos. Para ele é da liturgia do cargo.

Durma-se!

Mesmo com o brado das ruas, continuamos com cara de sono; somos uns sonâmbulos tutelados por uma camarilha desavergonhada contra a qual algo precisa ser feito!

 

Xuxa

Com o perdão dos admiradores, transcrevo diálogo deplorável de Xuxa com Ana Maria Braga, sobre o momento nacional, postado na rede.

“O povo quer tudo, liberação da maconha, da maioridade penal… É bem melhor a gente olhar para a copa do mundo que já está acontecendo… Acho uma perda de tempo o povo criticar o governo num momento de tantas coisas boas acontecendo no Brasil…”.

Deve morar na ‘Lua de Cristal’…

Passe Livre

Meus inúmeros amigos do PT cobrando melhor tratamento ao partido.

Apartidário, jamais inscrito em qualquer dos partidos existentes, não me sinto maltratando aos petistas. Mas, não brigo com fatos.

Portanto, elogio medida do governo gaúcho, instituindo o passe livre.

Destinado a estudantes residentes numa cidade e a escola noutra, deve atingir a região metropolitana e algumas cidades do interior, a partir de 1º de agosto. Seu espectro previsto é de 200 mil passagens por mês com custo estimado entre 8 e 10 milhões de reais.

Quanto aos recursos, se informa, serão buscados dos cortes em secretarias.

Projeto foi remetido à AL e será votado. Havendo acordo, antes do recesso.

Intenção louvável se insere nas medidas para atender o apelo das ruas.

Será bom, no entanto, não vestir um santo e desvestir outros, nem que seja usado eleitoralmente!

 

Reforma

Estapafúrdia, a Constituinte Exclusiva é coisa do passado.

Do devaneio presidencial passa-se a realidade. Para se atacar o problema endêmico das fugas e dos desvios de encarar uma reforma política, trata-se agora de plebiscito ou referendum.

Parece, caminho será o plebiscito, não obstante boa parcela da população ser contrária pelo custo, entre 400 e 500 milhões de reais!

As ruas já responderam: como está o meio politico não tem como sobreviver, por conta da descrença, movendo-se nesse terreno escorregadio, lamacento, que uma parcela desatinada construiu.

Como a presidenta entregou a proposta para sua realização cabe ao Congresso dizer se o aceita ou não, sua formatação, se plebiscito, referendum ou desentranha projeto há mais de 15 anos tramitando?

A reforma é tardia, mas levar de afogadilho, sem saber se poderá ser aplicada em 2014, não parece o ideal.

Por último terá de furar barreira formada pelo PMDB.

Ademais, essa sanha desvia olhares e a solução de problemas mais sérios.

 

Zés

“Haja cara de pau”. Assim Zé Dirceu finalizou artigo publicado na imprensa no início desta semana.

Referia-se a comentário doutro Zé, o Serra, de que a presidenta Dilma havia antecipado a campanha de 2014.

Para ele quem deu o tiro de largada foi o PSDB com o pré-candidato Aécio Neves.

Passou ao largo do destino dos mensaleiros. Certamente confiando na delonga dos recursos.

Datafolha publica pesquisa em que 74% dos entrevistados desejam ver os mensaleiros como Dirceu, na cadeia.

 

Crenolbe

Professor Crenolbe Mário Basso Simon é uma pessoa modesta.

Suas qualidades de mestre e literato premiado acabam realçadas por isso.

Dias passados ele se mostrou surpreendido com a colocação de seu nome na Biblioteca Pública de Entre-Ijuís.

Surpresa seria, Mário, se os seus conhecimentos, há décadas generosamente repartidos com todos que têm a felicidade de cruzar com você, não fossem reconhecidos, senão homenageados.

 

Secos & molhados

Pacto Federativo será bandeira da nova diretoria da Famurs. Presidente Valdir Andres alertou para outro pleito dos municípios: dinheiro para qualificar a saúde. Conforme Andres é preciso, também, tornar os médicos funcionários efetivos das prefeituras, não mais contratados emergencialmente.

*****Inflação do ano fechará em 6% e o PIB de 2013 será ainda menor do que previsto. Dos 3,1%, cairá para 2,7%!

*****Mudança de sigla envolvendo vereadores santo-angelenses. Um novo partido parece ser o grande beneficiado. Dizem, engrossarão a base aliada do prefeito.

*****Deputado Cassiá Carpes, informa-se, com um pé no PP. Saída do PTB poderia custar perda do mandato.

*****Passagens em Porto Alegre passaram para R$ 2,80 graças à desoneração do ISSQN feita pela Prefeitura. Não caberia ao Estado abrir mão de fatias dos impostos incidentes sobre as tarifas (como o ICMS) estimulando ações semelhantes nas demais prefeituras?

*****Arquivado polêmico projeto Cura-Gay. Pedido foi feito pelo próprio autor, deputado tucano e líder evangélico, João Campos. Diz-se, para evitar desgaste à bancada e por temor à derrota.

 

Reflexão de fim de semana

“O apego às coisas materiais é um sinal notório de inferioridade, porque quanto mais o homem se prende aos bens do mundo, menos compreende sua destinação” (Allan Kardec).