Amigos

0
133

Santo-angelense Paulo Roberto Meller, autor de ‘Pensamento Positivo e Lei de Atração: por que não funcionam para todos?’, escreve: ‘As pessoas costumam dizer que se conhecem os amigos nos momentos difíceis. Mentira! Nos momentos difíceis todos têm pena da gente. Mas, como disse Thomas Fuller, ‘amigo é quem te socorre, não quem tem pena de ti’. Na verdade, conhecemos os verdadeiros amigos nos momentos em que nos sentimos felizes, como disse em meu livro ao citar Winston Churchill: ‘Um amigo é quem gosta de você apesar do seu sucesso’.
E quando disse na outra vez que você é amigo de seus amigos, falei a verdade, pois, mesmo sem ler meu livro e sem saber da sua repercussão, se positiva ou negativa, já me ajudava como um verdadeiro amigo, dando o maior estímulo ao fazer um fantástico comentário que somente um jornalista da sua extirpe poderia fazê-lo. Novamente, agradeço pelo privilégio da amizade’.

Amigo II
Paulo, caro amigo, como verbalizou João Cabral de Melo Neto em ‘Tecendo a manhã’, são necessários muitos galos cantando, entrelaçando cantos, para anunciar o amanhecer. Assim é quando necessitamos anunciar uma obra. Devemos multiplicar os cantos.
O livro é sucesso, por seu talento, pelo tema abordado. Não é apenas este amigo a elogiar. Crítico insuspeito, gabaritado, como Ralph Brammann, agente literário nacional e internacional, igualmente o recomenda.

‘Fabulação’
Conforme levantamento da Confederação Nacional dos Transportes, rodovias gaúchas estão piores que em 2013, desmentindo ‘fabulação’ governamental.
Malha gaúcha é a pior da região Sul. As dez melhores estão sob os cuidados da iniciativa privada.
Mau estado significa maior gasto com combustível, emissão de gás carbônico e aumento de acidentes.

Economia
Professores universitários de economia desconstruindo argumentos do Planalto.
Crescimento será próximo de zero com inflação de 6,5%; entre os países sul-americanos, apenas Argentina e Venezuela devem crescer menos que o Brasil.
Atribuem o ‘desempenho medíocre da economia e a perspectiva de retrocesso nas conquistas sociais às políticas equivocadas do governo’.

Votar
Chega ao fim uma das mais disputadas campanhas.
Nas mãos dos eleitores, sorte de Dilma, Aécio, Tarso e Sartori. Sobremodo, a sorte do Brasil e RS.
Nas redes sociais, diálogo áspero entre dilmistas e aecianos. Como no futebol, torcidas furiosas, dos dois lados. Foram desfeitas ou estremecidas amizades, reais e virtuais, em nome do amor e desamor aos dois digladiantes. Mas devem entender que são adversários, não inimigos.

Votar II
Candidatos levam as esperanças dos partidos, militantes, eleitores e desejos de permanência no poder ou de mudança. Nessas últimas semanas, recrudesceram acusações mútuas. Petistas penaram com o mensalão, que levou à cadeia antigos defensores da moral e da ética.
Acresçam-se os escândalos da Petrobras, em que milhões de reais da maior estatal brasileira foram drenados para irrigar campanhas petistas e seus aliados, em 2010.
Além do mensalão tucano, PSDB também foi beneficiado pelo petrolão.

Votar III
Na cabine indevassável, estarão na memória do eleitor ecos dos meses de campanha, mentiras e verdades.
Sobre mentiras, uma máxima atribuída ao presidente Prudente de Morais, primeiro civil a ser eleito e também primeiro pelo povo: ‘Em época de eleição, não é necessário procurar quem fala a verdade, mas quem fala menos mentira’. Como ensinou o presidente, que governou de 1894 a 1898, identifique quem mente e fuja.

Votar IV
Eleitor votará por melhores dias sem obras superfaturadas, dinheiro na cueca, mensalões e petrolões.
Votará no progresso, crescimento social e econômico, contra as miragens, como em um dos debates, sobre creches. Das 6 mil prometidas há quatro anos, somente 379 foram construídas, contrariando afirmação de que seriam 2 mil unidades.
Sejam os próximos quatro anos sem mentiras, meias verdades e subtração do dinheiro público.

Votar V
Aqui, há um candidato pleiteando reeleição, outro mudanças, manter e melhorar o já feito.
Simplicidade – sem ser simplório – de um e o pernosticismo de outro serão peças de convencimento, a favor ou contra. Evidentemente, outros fatores concorrerão à vitória de Tarso ou Sartori.
Com as pesquisas favoráveis, somadas à vitória no primeiro turno, 3.706.270 contra 2.423.330 votos, livrando uma diferença de 1.282.940, peemedebista está mais confortável.
Quem vencer receberá cofres raspados e contas a pagar, principalmente empréstimos.

PR
Recebo e-mail do vereador e secretário de Turismo e Esportes, Marcos Mattos, sobre publicado na coluna de que seria julgado na Comissão de Ética do PR.
Assegura não existir processo ‘em Comissão de Ética do PR contra quem quer que seja. Não cometi nenhuma irregularidade que possa provocar um processo de expulsão’. Opina que ‘o fato de ser filiado a um partido não me obriga de forma nenhuma a apoiar candidatos que o partido lança ou indica’.

PR II
Informa que, prevendo problemas, encaminhou solicitação de licença da Executiva municipal do partido, em julho.
Observa: ‘Seguindo esse critério, o PR, que já é um partido pequeno, vai encolher mais ainda, pois temos em todo o RS várias lideranças importantes filiadas que não seguiram a orientação partidária’.
Sobre Cajar Nardes – não citado na coluna –, revela que ‘o mesmo simplesmente abriu mão do meu apoio e de mais alguns filiados do PR, integrantes da Executiva municipal’.

Diversas
Reajuste da CEEE não deve acontecer já. Reivindicava 34,99% mas Aneel propõe 28,28%. Devendo à Eletrosul, terá de primeiro pagar atrasados.
*****Prefeito Andres sancionou lei reduzindo jornada de trabalho dos técnicos e auxiliares de enfermagem da Prefeitura.
*****Dilma rompeu silêncio, admitindo petrolão. ‘Se houve desvio de dinheiro público, nós queremos de volta’, decretou, em tom eleitoreiro.
*****Motoqueiro arrastou cão pelas ruas de Santo Ângelo, supliciando-o, em atitude covarde, pusilânime e traiçoeira. Fazer o quê com essa pústula?
*****Protesto dos brigadianos por mais segurança na profissão demonstra grave situação do setor.
*****Prévia da inflação de 0,48% em outubro. No ano, deve superar teto de 6,5%.