Campanha

0
125

1974 foi um ano bom aos negócios da agropecuária gaúcha.
Naquele ano de redenção da economia me vi envolvido na campanha a deputado estadual de um garoto de 21 anos.
Estimulado por sua estupenda votação a vereador e pelo tino político do pai Onésimo Nardes – que apelidei, carinhosamente, de ‘Cacique’–, João Augusto Ribeiro Nardes se lançou à sua primeira tentativa a deputado estadual.
Conseguiu a façanha de ser votado em todos os municípios do RS, naquela eleição.

Campanha II
Slogan‘Nardes A Força Jovem Rumo à Assembleia’ sensibilizou a juventude gaúcha.
Grande proeza foi derrotar, no município, ao legendário deputado Hed Borges, que tinha o apoio da totalidade da bancada de vereadores arenista.
Além da utilização de modernas técnicas de marketing político, diferencial foi a inserção dos jovens na campanha.
Como coordenador levei para a eleição de 1974 técnicas experimentadas na eleição de 1968, quando participei da vitória de Ricardo Leônidas Ribas.

Campanha III
Usando camisetas e bonés de campanha, garotos e garotas invadiam as vilas da cidade e das cidades vizinhas levando a mensagem de renovação.
Era o porta-voz de uma camada da população anestesiada, devido ao período de exceção.
Votar ao Legislativo era um alento a quem não tinha chance de eleger seu governador, tampouco o presidente da República.

Campanha IV
Ele não decepcionou aos eleitores que continuaram ao longo dos anos elegendo-o e reelegendo-o deputado estadual e federal, sempre ampliando votações.
Atual presidente do TCU, afastado da política, via nele um operário a serviço das boas causas, quando parlamentar.
Jamais estive com João Augusto na Assembleia ou Câmara Federal, mas naquele inicio difícil, buscando afirmação.
Descompromissado, posso afirmar, foi um dos melhores parlamentares gaúchos em atuação por mais de 30 anos.

Literatura
Morreu João Ubaldo Ribeiro. Seu estilo lembrava outro gênio das letras, Gabriel Garcia Márquez.
Início de ‘Viva o Povo Brasileiro’ (de João Ubaldo), referência na literatura brasileira:
“Contudo, nunca foi bem estabelecido a primeira encarnação do Alferes João Francisco Brandão Galvão, agora em pé na brisa da Ponta das Baleias, pouco antes de receber contra o peito e a cabeça as bolinhas de pedra ou ferro disparadas das bombardetas portuguesas que daqui a pouco chegarão com o mar. Vai morrer na flor da mocidade, sem mesmo ainda conhecer mulher e sem ter feito qualquer coisa de memorável.”
Narração inicial de ‘Cem Anos de Solidão’, de Gabriel Garcia Márquez:
“Muitos anos depois, diante do pelotão de fuzilamento, o Coronel Aureliano Buendia havia de recordar aquela tarde remota em que seu pai o levou para conhecer o gelo…”
Narrativas assim separam os dois laureados autores dos medíocres!

Tristezas
Mal acabavam as exéquias de João Ubaldo, morria o escritor e educador Rubem Alves.
No ‘Decreto da Alegria’, escreveu: “Foi então que perceberam a tolice do rei, ao tornar obrigatória a alegria e ao tornar proibidas as tristezas. Porque a vida é uma mistura de alegrias e tristezas. Sem as tristezas as alegrias são vazias e sem alegrias as tristezas são abismos escuros”.
Demonstrando que a bruxa está solta, enquanto escrevo Ariano Suassuna está na UTI, após uma AVC (ele faleceu na quarta-feira).

Bernardo
Nada de novo a não ser a crueldade.
Divulgação do depoimento de Edelvania Wirgonovicz, prestado à polícia, é de alguém sem princípios.
“Eu disse pensa bem no que tu vai fazer, olha o risco. Pensa bem para fazer bem feitinho…” – contou, em depoimento, a maneira como Gracieli Ugulini enterrava o corpo, jogando soda cáustica, para que se decompusesse rapidamente.
Bernardo morrera minutos antes, por superdose de calmantes, aplicados na veia pela madrasta.
Ajuda renderia a Edelvania R$ 6.000,00.
Sórdido assassinato foi um negócio entre desalmados…

Administração
Vice-prefeita Nara Damião com enorme atividade nas últimas semanas. Depois de desistir de concorrer à Assembleia, se incorporou ao dia-a-dia do Executivo.Se junta à lista dos prefeituráveis.
Já Andres tem aumentado agenda de trabalho, o que não falta numa prefeitura de porte. Problemas cotidianos têm de ser tocados, sem esquecer os médios e grandes projetos exigidos pela população.

Contran
Presidente do Contran, Nilson Bueno, sugeriu implantação de lombadas eletrônicas e novo sistema de semáforos na cidade.
Especialista na área, criticou as rótulas existentes, às quais classificou de inadequadas. Anunciou que está sendo efetuado completo levantamento da área a ser colocada à apreciação do Chefe do Executivo santo-angelense.
Nilson está preocupado com o número excessivo de acidentes de trânsito na cidade.

Teoria
Ataque ao Boeing da Malaysia Airlines, matando 295 pessoas, não escapou das teorias de conspiração.
Diz-se, míssil que o atingiu seria dirigido ao avião do presidente russo Vladimir Putin.
Uma hora antes, Putin fizera a mesma rota do jato malaio.
Hipótese abrandaria culpa dos russos por vender lançadores de mísseis aos rebeldes ucranianos?
Esse crime, também encarado como ato terrorista, precisa ser averiguado e aplicadas penalidades ou sanções pertinentes.

BRICS
Recursos destinados aos BRICS a serem levantados, de 150 bilhões de dólares, podem se transformar num fundo privado para uso compartilhado.
Oficialmente se destina a criar formas de financiamento de projetos de infraestrutura.
Questão é a sua geração. Brasil entraria com 25 bilhões de reais vindos dos impostos cada vez mais altos e da emissão de títulos da divida pública. Dilma precisa acabar com a desconfiança de o Brasil estar ajudando a financiar economias nada republicanas.
Em meio às especulações, presidente chinês, Xi Jiping, diz-se disposto a aprofundar a cooperação sino-brasileira nas áreas de energia, petróleo, agricultura e minério de ferro.

Diversas
Campanha na rua. Ana Amélia na frente de Tarso; Olívio e Lasier empatados tecnicamente. Conforme IBOPE, Dilma na frente de Aécio.
*****Presidente do TCU, Augusto Nardes, passou por Porto Alegre no início da semana. Palestrou sobre o tema ‘Governança’.

Reflexão de fim de semana
“O ser humano é a única forma de vida cujos indivíduos estão prontos a matar seus semelhantes.” (João Ubaldo Ribeiro)*****“O brilho do sol no lado de dentro da gente se chama sonho” (Rubem Alves).