Natal

0
109

Pouco antes das dez da noite de terça (10), recebi um SMS do prefeito Valdir Andres: “Estou na praça ouvindo a OSPA…”.
Acompanhava, no Centro Histórico da cidade, a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre interpretar seu repertório de músicas clássicas e contemporâneas.
Na abertura oficial dessa edição do Natal Cidade dos Anjos, obras de Verdi, Tchaikovsky, Brahms e Villa-Lobos, dentre outras.
Espetáculo foi considerado mágico, colorido, sonoro e de muita emoção.

Natal II
Críticas ao evento e à sua multiestrutura são encorajadoramente satisfatórias. Se já não o foi, pode inserir-se no calendário permanente do RS, como ocorre com a região das Hortênsias.
Promoção da Prefeitura é tocada por três secretarias municipais, agentes privados e institucionalmente apoiada por empresas de porte.
Natal Cidade dos Anjos segue até o final do mês, com renovadas atrações.

Revivendo
Nas redes sociais, santo-angelenses lembraram jingle (letra minha e arranjos musicais de Flavio Bechler) para a campanha ‘LB na Prefeitura’, quando se elegeram Ricardo Leônidas Ribas e Armindo Braatz.
Dias passados me encontrei, na Esquina Democrática, com Antônio Nascimento Freitas, amigo e companheiro de atividades sociais e políticas, nos anos 60-70 e também revisitamos aqueles tempos.

Revivendo II
Antônio Freitas, ‘Bebe-leite’ para uns, ‘Mumu’ para muitos e ‘Gominha’ para Leônidas Ribas, foi vereador, secretário municipal, se aposentou na Prefeitura e hoje reside na Capital.
Quando fomos assessorá-lo na campanha e, depois, na Prefeitura, grande gozador, Leônidas distribuiu apelidos. Rammê era ‘Fraldinha’, eu ‘Mug’ e Antônio – ‘Antoninho’ na família –, passou a ser ‘Gominha’, por conta dos produtos usados para se pentear.
Revivendo III
Alcunhas à parte, em 1968, com um município enorme, ainda sem as emancipações de Entre-Ijuís, Colônia Vitória, São Miguel e Eugênio de Castro, era duríssimo fazer campanha como a que elegeu Leônidas e Braatz.
Roberto Rammê, Ivogacy e Darcy da Silveira, Valdir Melchior, Wilmar Kaercher e João Antônio Nascimento (casado com Elaine, irmã de Leônidas), estão vivos, saudáveis e não me deixam mentir!
Anos depois, ‘Bebe-leite’ e eu participamos da primeira campanha a deputado de João Augusto Ribeiro Nardes.

Política
Defecção dos deputados do PDT, PSB e baixas de dois parlamentares do PTB dificultam o governo na AL.
Dificuldades ocorrem no momento em que Tarso mais necessita da base aliada.
Doutra parte, saída do PDT do governo e o lançamento de candidatura própria não são unanimidades. Militantes de peso preveem prejuízos e condenam a posição adotada. Dizem, apenas Lasier Martins se beneficiou.
No PMDB, cobra-se definição a José Ivo Sartori. Argumento: os grandes partidos já têm candidato. Sabe-se, o matreiro Michel Temer deseja alinhar o PMDB gaúcho ao nacional!

Governos
Se Dilma for candidata e vencer em 2014, seu partido estará completando 12 anos no poder, preparando-se para, ao final do governo, atingir 16 anos na presidência.
Esta marca é tão importante para o PT e seus aliados como para a história da política brasileira.
Quem chegou a tanto?
Getúlio Vargas governou por quase 20 anos contando-se o Estado Novo. Os presidentes nomeados pós-1964 ultrapassaram-no.

Governos II
Existem diferenciais entre esses longevos períodos.
Um, ter sido completado por um único homem, Getúlio. Outro os avanços sociais e econômicos experimentados na era Vargas. Na revolução foram vários os presidentes e seu legado é julgado pela história.
Atual governo está em andamento. Ainda é possível fazer mais antes de completar seu ciclo.
Todavia, nem tanto pelas conquistas nesses períodos, mas pela incompetência dos partidos de oposição, poucos duvidam da vitória de Dilma.

Governos III
Se comparados os anos de Getúlio, da ditadura e os de Lula da Silva-Dilma, mesmo que superficialmente, existem semelhanças, diferenças, metodologias, circunstâncias.
No decorrer do governo Lula da Silva surgiu o mensalão, atingindo frontal e duramente homens que fizeram a história do PT. Ainda assim, ele foi reeleito e elegeu sua sucessora. Hoje, não obstante o reflexo dos resultados do julgamento e das prisões de antigos líderes, segue liderando as pesquisas.

Governos IV
Somente uma hecatombe ou a descoberta de coisas insepultas poderiam modificar o resultado. Apesar dos problemas da área econômica (a Guido Mantega é atribuída grande parcela de culpa); gastos excessivos e desnecessários; carga tributária mastodôntica; educação; infraestrutura; saúde (área de pior desempenho nas pesquisas); segurança e do enxovalhamento dos antes inatacáveis pais da história petista, o partido está próximo de festejar seus 12 anos de governo e parece habilitar-se a completar 16 anos, aproximando-se da era Vargas e do período revolucionário.

Governos V
O que tenha ficado de malfeito, em trechos do caminho, foi maquiado por um marketing competente.
Apesar dos ataques aos programas sociais de Lula da Silva-Dilma, acusando-os de estimularem a vagabundagem, fraudes e contrariar a máxima de ‘ao invés de dar o peixe, ensiná-los a pescar’, mantêm-se firmes, garantindo essa zona de conforto.
Mas fica a pergunta: como o lulismo enfrentará o desafio de melhorar o que criou? Isso atiça discussões sobre um eventual final desse ciclo.
Terá que viver em campanha esse dilema e mostrar o que pretende para além de 2014.

Diversas
Polêmico livro, ‘Assassinato de Reputações’ de Romeu Tuma Jr. pode levar Lula da Silva a depor na Comissão da Verdade.
É acusado de ser informante da ditadura, na publicação.

*****O que é verdadeiro e não, na troca dos apresentadores do sorteio da FIFA à Copa do Mundo; no milionário cachê pago ao casal caucasiano, substituto de última hora do afrodescendente e, finalmente, na possível manipulação, favorecendo ao Brasil?

*****Presidente do TCU, João Augusto Ribeiro Nardes, referindo-se aos meios de comunicação: “O papel da imprensa é fundamental para auxiliar no processo de controle social”.

*****Vereador Arlindo Diel não quis receber 13º. Sugeriu sua reversão em compra de medicamentos.