Pedro Belmonte

0
107

Bombeiros

Tragédia da Kiss gerando debate em torno da situação dos bombeiros gaúchos.

Houve indiciamentos, por conta da permissão da ajuda de civis na tentativa de salvar vidas. Faltou efetivo.

Verdadeiramente, faltam homens, equipamentos e frações em vários municípios.

Não é novidade e necessita solução urgente!

Lembro 1984, quando o diretor do JM, Adroaldo Mousquer Loureiro e eu visitamos a fração do município comandada pelo tenente Nilson Nobre Bueno.

O que deveria ser festivo se transformou em preocupação.

Instalações precárias, equipamentos faltando, defasados e efetivos reduzidos.

Adroaldo franqueou as páginas do Jornal das Missões e instituímos a campanha ‘SOS Bombeiros, Comunidade Alerta’.

Com apoio do prefeito Mauro Azeredo, tenente Nilson, presidente da Acisa, Pedro Luiz Cerettta, empresários, prestadores de serviço, associações classistas, vereadores e a comunidade, foi reequipada a estação, instalados e recuperados hidrantes nas ruas, reformadas e recebidas viaturas novas.

Com a assinatura do convênio Estado-Município, recolocamos Santo Ângelo na legalidade.

Pelo Instituto de Resseguros do Brasil, até então, “não havia corpo de bombeiros na cidade”, tais os problemas. Além da impossibilidade de combater grandes incêndios, refletia no custo dos seguros!

Após a assinatura finalizamos os trabalhos com a criação da ‘Comissão Antifogo’. Empresário José Pedrazza foi seu primeiro presidente.

Foi a vitória da comunidade. Desde aquele ano conta com os serviços imprescindíveis de seus bombeiros, hoje unidade regional.

Campanhas como a realizada pela comunidade santo-angelense, quase 30 anos atrás, deveriam ser comuns em diversas cidades rio-grandenses.

Situação dos bombeiros gaúchos é de precariedade. Três mil homens faltam no efetivo. Há problemas de equipamentos e renovação da frota.
Schroeder

Curioso pelo sumiço do nome do jornalista Carlos Henrique Schroeder dos créditos da programação jornalística e produção da Globo, perguntei ao Mauro Azeredo aonde tinha ido o jornalista, filho do ex-prefeito Carlos Wilson. Não soube informar.

Depois fiquei sabendo da sua promoção a diretor-geral da Rede Globo de Televisão.

É o novo Boni, gaúcho!

 

Política

Quem pensava que o ex-prefeito Eduardo Loureiro fosse descansar, está agradavelmente surpreso com sua constante atividade na cidade e região.

Tem participado de reuniões, visitado municípios, proferido palestras e trocado experiências com gestores, empresários e políticos.

**** José Fogaça não será candidato em 2014. Entende que Germano Rigotto é o nome do PMDB ao Governo do Estado e que o senador Pedro Simon concorrerá novamente.

**** Vereador Jordão Oliveira lutando pela construção de redutores de velocidade e acostamento na ERS-344. Não quer o Entre-Ijuis esquecido. Para tanto pretende sensibilizar ao Daer. Apelo de mobilização ganhou as redes sociais.

 

Nardes I

Desde Onésimo Ribeiro Nardes acompanho a incansável atividade da família na política.

‘Cacique’ foi vereador em Catuípe, Augusto deputado estadual e federal, até chegar ao TCU e presidi-lo. Réus foi vereador e pretende se candidatar em 2014.

Mais novo do clã, Cajar é presidente estadual do PR.

Lutando pela consolidação, manda dizer: “Pegamos o PR com 28 comissões municipais e muitos problemas. Hoje são 135. Dando tudo certo serão 250 até julho”.

Cajar pensa ser candidato a deputado federal.

 

Nardes II

Augusto Nardes liga para informar a finalização de seu livro.

Nele faz retrospectiva histórica da família, a partir de 1840, quando chega a Santo Ângelo o tropeiro Pedro Ribeiro Nardes, seu trisavô.

Trabalho de fôlego, de pesquisa, se encerra nos dias atuais, com a família envolvida nas lides agropecuárias, empresariais e políticas.

 

Celular

Telefonia móvel no Brasil, cara e ruim!

Fosse apenas cara bastaria o usuário regular utilização.

Inesperadamente, ficamos sem sinal. Frequentemente, cai em meio à ligação.

Explicações ao mau serviço variam. Ineficazes, não solucionam.

Dias atrás com o furto de documentos e cartão bancário de familiar, penamos para falarmos com a polícia e o banco.

Impotentes, sentimos, epidermicamente, a má prestação desse serviço essencial!

 

Feliciano

Teria acabado a polêmica do fica-e-sai do deputado Marco Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Câmara Federal?

Decorrente das manifestações intolerantes e preconceituosas do pastor-deputado do PSC foi boicotado por integrantes da Comissão, enquanto avançavam movimentos pedindo sua renúncia.

Agarrado ao cargo – conforme Feliciano ganho por vias legais, o que nunca esteve em discussão –, na quarta (27) extrapolou culpando a imprensa e mandando a polícia legislativa prender manifestantes!

Domingo (31), durante culto, se autoproclamou enviado de Jesus; que a Comissão, antes dele, era de Satanás!

 

Hino

No aniversário da Capital comemoraram-se os 50 anos do seu Hino.

O da Capital autoria de Breno Outeral, como do Centenário de Santo Ângelo, criação de Gessy Falcão, foram escolhidos em concurso.

Acompanhei de perto sua gestação e nascimento. Em 1973 era diretor-editor do Jornal da Manhã, em cuja gráfica foi produzida e impressa a capa do disco.

Animado pela intenção da gravação de versão pop do hino porto-alegrense, imaginei não poderia ocorrer o mesmo com o do centenário, comemorando seus 40 anos.

Há excelentes músicos na cidade. A Prefeitura e suas secretarias de Cultura e Turismo poderiam tocar o projeto dedicado às gerações atuais e vindouras.

 

Ser missioneiro

Continuando os depoimentos, hoje o do Secretário Municipal de Turismo e Esportes, vereador Marcos Mattos.

Segundo Marcos, “ser missioneiro é carregar no sangue, na alma e no coração a bravura e a coragem que nossos antepassados guaranis e jesuítas tiveram ao defender esta terra numa ímpia e injusta batalha contra os impérios espanhóis e portugueses.

Isso é o que eu chamo de ser missioneiro” – concluiu.

Sucesso a série ‘Ser Missioneiro’.

O que era apenas possibilidade, poderá se tornar realidade.

Depoimentos, com ilustrações e foto dos participantes, serão transformados em livro.

Lançamento ocorrerá logo se encerre a série ‘Santo-angelenses’.

 

Reflexão de fim de semana

“A pessoa certa é a que está ao seu lado no momento incerto”. (Pablo Neruda).