Precatórios

0
113

Supremo diz que é inconstitucional parcelar; quem tem precatório deve receber.

Decisão de que devem ser pagos, não mais protelados ou parcelados, deve valer em dois meses.

Esse montante de bilhões de reais devidos a servidores, prestadores de serviços e todo aquele que tem a infelicidade de negociar com o poder público, demostra que pouco fez para honrar seus compromissos.

Mesmo com movimentos de pressão, como as tricoteiras da Praça da Matriz, as soluções têm sido paliativas, vagarosas e pouco cumpridas.

“Faltam recursos”, defende-se o gestor diante da bilionária dívida em precatórios.

Por certo, mas somente se chegou a essa impossibilidade em pagar o que se deve ao cidadão, pelo pouco caso, a pouca atenção em encontrar solução favorável ao credor.

Em vez de protelados com discursos recorrentes, os precatórios têm que ser vistos, definitivamente, como algo a ser honrado, jamais empurrado às calendas gregas.

Quantos já morreram na esperança de receber seu dinheirinho para reformar a casa, tratar da saúde e ter mais lazer no ocaso da vida?

Dever, não negar e pagar quando puder, parece, acabou.

 

Empurra-empurra

Ainda impactados pela tragédia, Santa Maria, RS e o Brasil acompanharam ao indiciamento de 17 envolvidos na morte de 241 pessoas e mais de centena feridas, na catástrofe da Kiss.

Empurra-empurra inicial, o esperneio, continuam!

Ninguém tem culpa…

Caberá ao MP denunciar os culpados, diretos e indiretos, concluindo o correto trabalho da polícia.

 

Enem

Exame Nacional do Ensino Médio continua com problemas de gestão.

Fórmula interessante, o exame para ingresso em universidades públicas tem suscitado interrogações e mostrado falhas que devem ser apuradas e corrigidas.

Tolerar que se escreva errado na prova de redação e conceder nota máxima ao aluno, por exemplo.

Correção está sob orientação distante de rigorosa.

Como dar nota máxima a quem escreve ‘trousse’ no lugar de trouxe, ‘enchergar’ e não enxergar?

Criminosamente se envia às universidades alunos que pela inépcia dos avaliadores ou por falhas gerenciais, são aprovados!

Como sistema não acabado, pode ser melhorado, aperfeiçoado.

Uma é a sua regionalização.

 

Vacina

Valeu trabalho da mídia impressa e eletrônica pela antecipação da vacinação contra a gripe A.

Num estado em que o frio é sentido já no outono e primavera, era medida necessária.

Começa segunda, 15 de abril, atingindo as chamadas faixas de risco.

No futuro poderá melhorar, iniciando no final de março, com todas as faixas de idade beneficiadas.

 

SPC

Terror dos devedores no país, o mal amado Serviço de Proteção ao Crédito acabou na lista de inadimplentes…

“SPC deve 300 mil reais entre alugueis, condomínios e IPTU” – noticiaram jornais cariocas.

Dívida decorreria de salas que o Serviço ocupa no centro do Rio de Janeiro.

 

Espera

Com o deferimento da liminar do STF, suspendendo a lei dos royalties, municípios amplamente beneficiados com a derrubada do veto, terão que aguardar. Somente poderão ser repartidos após o julgamento do mérito.

Não vai ser fácil diante da insatisfação dos chamados estados produtores que perderão muito dinheiro caso a lei seja mantida como aprovada na Câmara dos Deputados.

 

PIB

Ministro da Fazenda, Guido Mantega é figura interessante. Sua fala mansa, seu jeito quase simplório contrastam com seus conhecimentos acadêmicos.

Mantega tem se dado mal ao explicar o não crescimento do país.

Dias atrás ouvi discussão risível entre ele e o senador Álvaro Dias sobre o tema preferido do ministro, o PIB brasileiro. Esquecendo-se ou não querendo ferir o foco, tergiversou

enveredando por uma discussão infantil sobre supostas apostas, entre os dois, por conta das projeções de crescimento, noutros anos.

Fiquei decepcionado.

Não ouvi nada que levasse a acreditar que o PIB deixará de ser franzino.

 

Evolução

Entender o significado da existência dos animais, na longa jornada evolutiva, provoca reflexões.

Leitores, motivados pelo que escrevi sobre a vida e morte de umas das nossas gatas, provocam-me a voltar a escrever sobre a questão espiritual dos animais.

Não sendo um Pinto Jung, socorro-me de Emmanuel e, novamente, Irvenia Prado.

Para Emmanuel, espírito algum conhece elevação sem trabalho, “paciente e intransferível”.

Observa que também os animais devem cumprir experiências para adquirir a posse do raciocínio.

“O animal esforça-se para obter as próprias percepções e estabelecê-las. Dor física nos animais é passaporte para mais amplos recursos nos domínios da evolução” – acrescenta.

Veterinária e pesquisadora Irvenia Prado, defende que “eles têm de ser respeitados e amados, ao trilharem os mesmos caminhos que certamente já percorremos”.

 

Ser missioneiro

Bruno Krug, palestrante motivacional, instrutor de Cursos Empresariais e de Desenvolvimento Humano; graduado em Administração de Empresas; especialista em Liderança, Gestão e Motivação de Equipes; terapeuta holístico; ex-presidente da Acisa e vice-presidente do interior da Federasul, dá seu depoimento sobre ‘ser missioneiro’.

“Seguidamente ouvimos falar em ‘espírito missioneiro’ ou ‘eu sou das Missões’.

Para quem é de longe isto fica meio vago, até porque para muitos é apenas uma forma de dizer de onde viemos, ou onde moramos, ou seja, viemos do noroeste gaúcho, da região das Missões jesuíticas.

Mas creio que muito mais importante do que apenas pensar em localização espacial, devemos olhar para o lugar de onde viemos e descobrir a profundidade do ‘espírito missioneiro’, lembrar e valorizar os princípios difundidos pelos pregadores missioneiros, para os quais a união, fraternidade, foco no grupo, na espiritualidade e no trabalho em equipe está acima do individualismo e do quanto ‘eu ganho’, para pensar no que ‘a comunidade’ a qual pertencemos ganha e precisa.

Isto é saber valorizar a origem verdadeira de ser missioneiro”.

 

Reflexão de fim de semana

“Guardemos Cristo na nossa vida, cuidemos uns dos outro, guardemos a criação com amor” (Papa Francisco).