Sonho

0
107

Anúncio da presidente Dilma, de destinar recursos do pré-sal à educação, aparentemente sinaliza a que o governo está, finalmente, decidido a resolver os problemas da área, alocando recursos.

Também aponta a que os avanços econômicos (decantados nos oito anos Lula da Silva, nesse período de Dilma Rousseff e comemorados nos 10 anos de governo petista), não conseguem oferecer à educação os recursos devidos.

Tivéssemos avançado na educação, proporcionando escolas adequadas às necessidades, padrões de ensino, professores preparados e bem pagos, situação do país seria melhor e não colocado ridiculamente no ranking mundial do setor.

Vivêssemos num país retratado pelo Governo, o PIB estaria nivelado a países consolidados social e economicamente, favorecendo, consequentemente, a educação em todos os níveis, saúde abrangente, segurança efetiva, infraestrutura e logística competente, gargalos que engolem os anseios de uma nação melhor.

Seriam inumados penduricalhos eleitoreiros, paliativos caros e de efeitos duvidosos.

Aguardemos que o pré-sal seja, realmente, essa panaceia que possibilitará ao Brasil quitar uma dívida enorme, caloteada há gerações, de educar convenientemente, crianças e jovens!

Se for atingida a profunda camada e o petróleo extraído proporcionar tudo isso, vislumbraremos outra nação. Contrariamente, permaneceremos convivendo com a realidade atual, da versão sobrepujando o fato, inebriando a população que acredita, não por ignorância, mas porque deseja uma vida melhor, com emprego, casa para morar, comida na mesa, educação, segurança e saúde condizente e abrangente.

Apocalíptico

Crime praticado pelos envolvidos no leite adulterado, consumido por 600 mil pessoas, gerando lucro aos atravessadores de R$ 6.000.000,00, ainda causando perplexidade.

E uma fenomenal preocupação.

Como a Aids, gripe A, fome, miséria, superbactéria, os sucos com soda cáustica, achocolatados com detergente, a criminalidade, as tragédias no trânsito urbano e nas rodovias em que nesse fim-de-semana das Mães morreram 35 pessoas.

Estaríamos vivendo tempos apocalípticos ou de absoluto descaso ao semelhante?

Banalização nos cuidados ao ser humano, o desrespeito ao próximo, o desenfreado culto ao lucro, conjugados, materializam esse panorama sombrio.

Ainda que existam esperanças, quem sabe teremos que findar, não por uma explosão nuclear, o choque da terra com um corpo celeste, pela degradação do ambiente, mas por nossas próprias mãos, travestidos de Cavaleiros do Apocalipse?

Cito Einstein: ‘O mundo não está ameaçado pelas pessoas más e sim por aquelas que permitem a maldade’.

E um autor desconhecido: ‘O mal resulta de que a humanidade não tenha a Deus presente em seus corações. É como o frio que surge quando não há calor, ou a escuridão que acontece quando não há luz’.

É isso!

Diversas

Vai gerar polêmica nova lei federal obrigando varejistas e prestadores de serviço a discriminar na NF impostos embutidos.

Vigora em 10 de junho.

*****Polêmica maior é a importação de médicos cubanos, sem revalidação dos diplomas para clinicarem no país.

Um impeditivo a que médicos não se radiquem no interior seria a baixa remuneração. Cremers diz que a importação é ilegal e desnecessária.

Polêmica cresce quando setores da mídia e política desconfiam que cubanos venham para treinar o MST e reativar ligas camponesas!

*****Na quarta (15), em pauta revigoramento da Associação dos Santo-angelenses. Adroaldo Loureiro, Mauro Azeredo, Jesus Severo e eu estivemos reunidos para reformular a Associação, fundada em 2003. Novos e amplos encontros serão promovidos.

Insetos

FAO anunciou solução à fome mundial: consumir insetos!

Constam no cardápio besouros, lagartas, abelhas, vespas, formigas, grilos e gafanhotos.

Conforme o órgão ligado a ONU, 2 bilhões de pessoas já se nutrem deles.

Daqui em diante, não matem esses bichaninhos, evitem sua extinção!

Deixem infestarem sua residência, devorar plantações, pomares e comidas mal acondicionadas.

Supernutridos restariam para nos alimentar, futuramente!

Fala sério…

Déficit

Resultado negativo da balança comercial em abril preocupa.

Déficit foi de mais de 1 bilhão de dólares. No quadrimestre superior a 6 bilhões. Governo não acredita em superávit neste ano.

Desde 2001 não se registravam déficits.

Ministério

Colocar interesses do grupo partidário aos do Município, Estado ou País – algo antigo –, recrudesce neste momento da criação de novas siglas e a acomodação de novos nomes no ministério Dilma.

Dias atrás aterrissou no governo o vice-governador de São Paulo, Guilherme Afif Domingos, eleito pelo PSDB, que está ministro na cota do PSD.

Na posse informou que conciliará os dois cargos. Tornou-se o 39º ministro, numa pasta de orçamento modesto, destinada a cuidar das pequenas e microempresas.

Desde que surgiu na política, concorrendo a presidente, pelo PFL, ocupa as páginas dos jornais, emissoras de rádio e televisão. Slogan daquela campanha, finalmente virou realidade: ‘Juntos chegaremos lá… ’

Como aliado da presidenta o PSD garante mais tempo de TV e rádio.

Ministério Dilma, quase deideologizado, terá testada sua eficiência na campanha de 2014.

Efeitos

Nos últimos dias discutiram-se os efeitos objetivos, mas principalmente, subjetivos da operação Concutare, da PF.

Foram atingidos partidos e, sobretudo, políticos, supostamente envolvidos em licenças ambientais fraudulentas.

Resultado objetivo foi a queda do peemedebista Luiz Fernando Zachia, ex-secretário Municipal do Meio Ambiente. Desencantado avisou que deixará a política. Está sem mandato e cargo público. Outro politico envolvido é o ex-secretário do governo Yeda, Berfran Rosado (PPS).

Operação atingiu, mais fortemente, ao PCdoB de Manuela D’Ávila, virtual candidata ao governo estadual.

Partido esteve no olho do furacão com a prisão do ex-presidente da Fepam, também ex-secretário do Meio Ambiente, Carlos Niedesberg, causando prejuízos a ele e a sigla, provocando, críticas à considerada ‘ação exacerbada’ da PF.

Ainda assim, PCdoB continua mandando no meio-ambiente. Médico Néio Pereira foi indicado Secretário e a FEPAM, coube à Nilvo Silva, apoiado pelo Governador.

Despolitização, não se cumpriu!

Ser missioneiro

Nesta edição Marta Kruel Ribas Santolim opina sobre o tema:

“Ser missioneiro é, além de se ter nascido nas Missões, amar essa terra sagrada, dela ter orgulho e defendê-la como fez Sepé Tiaraju”.