Votar

0
131

Amanhã é dia de votar.
Obrigatório, algumas pessoas não levam o ato ao pé da letra. Alguns deixam de cumprir esse que é, também, um dever cívico. Talvez estimulados pela multa, risível.
Platão plasmou uma máxima que diz que, ao não participarmos da política, facilitamos a eleição dos maus e somos governados por eles.
Epiteto faz com que raciocinemos sobre o voto e as consequências quando deixamos de exercê-lo.
Nesta eleição, existe considerável contingente de indecisos e quem deseja votar em branco.

Votar II
Indecisão e desejo de votar em branco podem ser contornados melhorando o conhecimento das opções. Escolha seu candidato, consulte seu currículo se ainda não o conhece. Até sua descrença na política e nos políticos poderá ser abrandada com um pensamento: “Se eu deixar de votar, haverá alguém que votará e elegerá quem não será o candidato certo”.
De novo o filósofo Platão: “O preço a pagar pela tua não participação na política é seres governado por quem é inferior”.
Pegue seu título, encaminhe-se à sua seção eleitoral e vote. Mas em um candidato. O branco e nulo podem ajudar a eleger maus políticos.
Bom voto!

Entrosamento
No comando do Executivo santo-angelense, o vereador Vinicius Makvitz. Substituirá o prefeito Valdir Andres, até segunda-feira, 6.
Outra demonstração do entrosamento Legislativo-Executivo foi o repasse de R$ 1 milhão à Prefeitura para aplicar na recuperação de estradas e habitação. Recurso provém de saldos do Orçamento da Câmara.

Nardes
Presidente do TCU, Augusto Nardes, informando sua passagem por Moscou, onde participou da 2ª Conferência dos Tribunais de Contas da Ásia e Europa.
Santo-angelense, também presidente da Organização Latino-Americana e do Caribe de Entidades Fiscalizadoras Superiores (Olacefs), falou sobre seu projeto de melhorias de governança nas instituições públicas e combate à corrupção no Brasil, colocando-o à apreciação mundial.
Conferências semelhantes foram realizadas em Pequim e Washington.

Aniversário
Rádio Santo Ângelo homenageada pelo Legislativo santo-angelense por seus 67 anos.
Pioneira da radiocomunicação, tem longa folha de serviços prestada à cidade e região. Tive o privilégio de atuar como redator, repórter, locutor e noticiarista de 1964 a 1968.

Pingos
“A onça vai beber água. Vou botar os pingos nos is”, disse a presidente-candidata durante comício em São Paulo.
Pensei: quem coloca os pontos nos is é Mauro Azeredo na sua coluna. Será que Dilma vai substituí-lo?
Brincadeira à parte, ameaça redundou no acirramento da campanha, com utilização de métodos pouco republicanos.

Empreendedorismo
Incubadora de empresas lançada pela URI é evento que saúdo como importantíssimo. Finalmente o município poderá ingressar em uma fase de novos empreendimentos.
Apoio da universidade, de forma científica ao empreendedorismo, ordenará e modificará o perfil socioeconômico de Santo Ângelo e seu entorno.

Desculpas
Militares engasgados com a posição do ministro da Defesa, Celso Amorim, que oficiou a Comissão da Verdade reconhecendo a tortura praticada pelas Forças Armadas.
General da reserva Augusto Heleno disse que as Forças Armadas nada reconheceram, mas sim o Ministério da Defesa.
Acrescentou que a instituição não se desculpará, questionando: “Eles pedirão desculpas pelos inocentes que mataram?”.

Desculpas II
Depois de citar as indenizações pagas, algumas ‘estapafúrdias’, criticou a Comissão afirmando que trabalha para um lado só. “Eles querem transformar guerrilheiros, assaltantes e assassinos em bonzinhos”, completou.
Também foi lançado manifesto de 27 membros que atingiram o mais alto posto na hierarquia militar, reiterando que o exército “não pedirá desculpas”.
Entre esses generais, um conhecido dos santo-angelenses, Pedro Luís de Araújo Braga, que comandou a ‘Brigada das Missões’.
Este é um capítulo que com a anistia e o pagamento das indenizações deveria estar encerrado.
Aguardemos os desdobramentos!

Poço
Caso ninguém vença no primeiro turno, quem for ao segundo e ganhar vai encontrar um Brasil mal das pernas, conforme economistas.
Previdência continua deficitária, amargando rombo de R$ 50 bilhões. Gastos são astronômicos. As entradas são raquíticas e as saídas mastodônticas.
BNDES, campeão da gastança, está com cofres raspados, mesmo que nos últimos seis anos mais de R$ 300 bilhões tenham sido encaminhados ao Banco pelo Tesouro.

Poço II
Para que o setor continue respirando, por aparelho, saída será lançar mão do Fundo Soberano (R$ 3,5 bilhões), lucro das estatais (R$ 1,5 bi) e dos fundos do leilão da 4G (R$ 8 bilhões). A meta do superávit primário de 1,9% do PIB pode não ser alcançada e o dólar já subiu 4,17% neste ano. Crescimento econômico, cuja taxa prevista era de 4%, chegará apenas à metade. A inflação ultrapassará os 6%.
Tira daqui, põe dali, as perspectivas, sem esforço nenhum de torná-las mais nebulosas, são sombrias. Ainda assim, gastar parece ser o verbo a conjugar. No governo, ao contrário do setor privado, se gasta sem métodos e metas, a não ser políticas. Porém, esta contempla apenas a ele e aos seus aliados.

Descarrilou
Desolador o quadro das finanças do RS. Projeção do déficit orçamentário para 2014 é obscena: R$ 4 bilhões (já empenhados, R$ 3,472 bilhões). Se confirmados, Tarso se reelegendo ou quem ganhar penará para recolocar o Estado nos trilhos.

Lava-jato
Havendo segundo turno, e se der tempo, especula-se o grau dos estragos que os depoimentos do doleiro Aberto Youssef trarão à campanha de Dilma.
Youssef sabe muito mais do que os petistas gostariam. Conhecedores das entranhas da operação Lava-jato, da PF, dizem que pode se transformar no maior caso de corrupção da política brasileira.
Aguardam-se as primeiras revelações do doleiro.

Terroristas
Nada tem chocado mais a opinião pública mundial que as decapitações de reféns pelo autoproclamado Estado Islâmico. Criminosos que controlam parte da Síria e do Iraque e instalaram o chamado ‘califado’ são os mesmos com os quais a presidente Dilma Rousseff, dias atrás, sugeriu na ONU que se dialogue.
O EI não dialoga nem tem legitimidade para acordos. Trata-se de grupo sanguinário, surgido por inspiração da Al-Qaeda.
Quarta-feira, 1º, decapitaram dez combatentes curdos (três mulheres e sete homens).