Cheirinho de churrasco

0
148

No intervalo de tempo enquanto escrevo (início da semana) até quando (o dia da semana), que você for dar uma espiadinha nesse texto, pode ser que já tenhamos indícios de quem sucederá Bento XVI. Ou até já saibamos quem foi o grande escolhido, abençoado, escalado, enfim… o novo pastor responsável para dar “digamos assim” proteção e auxílio espiritual para o imenso rebanho de ovelhinhas católicas espalhadas entre os mais de 7 bilhões de seres humanos (e alguns milhares de visitantes alienígenas com passaporte diplomático ou disfarçados de imigrantes ilegais), que residem (ou circulam) nesse maravilhoso planetinha azul chamado Terra.

Do que li nos últimos dias, a notícia “mais sensacional” que compartilharei com vocês vem de (jornal de notícias e site de humor) O Bairrista. Que aliás é um desses sites tri bacanas surgidos recentemente nas ondas da Dona Internet. Aqui está o endereço para vocês conhecê-lo caso ainda não o conheçam: http://obairrista.com/ E eis o título e trechos da matéria transcritos: Igreja Católica afirma: se Deus é Gaúcho e novo Papa for Gaúcho, RS será considerado o Paraíso! (…) “…a renúncia do Papa Bento XVI pode ser a peça que faltava no quebra-cabeça dos teólogos para desvendar o mistério do Jardim do Éden. Conforme cantou Teixeirinha, Deus já é Gaúcho. Agora basta o conclave decidir se o novo Papa será Gaúcho para o Rio Grande do Sul ser declarado de uma vez por todas o Paraíso. (…) Temos Gisele Bündchen e as Misses. Temos Porto Alegre que é uma beleza de capital. (…) Enfim, falta pouco para o Rio Grande do Sul ser proclamado Paraíso – afirma Giovanni Trapattone, cardeal do Vaticano e um dos responsáveis por apontar quem será o novo Papa. A expectativa é para a fumaça que vai sair pela chaminé do conclave. Se ela tiver cheiro de churrasco o novo Papa será Gaúcho. Especialistas nos bastidores do Vaticano afirmam que a escolha por um Gaúcho para ser o novo Papa pode acarretar em muitas mudanças na Igreja Católica. Os Gaúchos, por exemplo, já são liberados para comer carne na sexta-feira santa e esta decisão seria ampliada para toda a humanidade.” (…)

Desculpem amigos de outros Estados pela brincadeira numa hora dessas, mas não dá para segurar. Obviamente o assunto é sério, seríssimo e eu até rabisquei alguns textos com dados informativos e comparativos entre os possíveis candidatos constantes na lista papável e com chances reais a sucessão de Bento XVI mas deixei de lado quando o desejo irresistível “do cheirinho de churrasco” me induziu a esquecer por instantes tudo o que está em jogo nessa sucessão histórica e não menos conturbada.

E não pensem que menosprezo a indicação de Dom Odilo Scherer (imaginem se isso se concretiza, a simpática Cerro Largo, sua terra natal, vai ficar mais famosa que o Rio de Janeiro), pelo contrário estou ansiosíssima e até na torcida. Aliás, a Itália é que não merece eleger o sucessor dessa vez. Estou findando a leitura da magnífica obra da jornalista alemã Petra Reski intitulado: “Máfia – Padrinhos, Pizzarias e Falsos Padres” e recomendo de olhos fechados. Opa: expressei-me mal, ia dizer de olhos abertos! Deu pra entender né pessoal não preciso resumir nem desenhar sobre qual assunto esse livro trata do começo ao fim… Mas por hoje, desculpem o chiste… definitivamente não consegui tirar da cabeça a hipótese de “a fumacinha branca” sair daquela famosa chaminé com cheirinho de (huuummm…) churrasquinho mal passado!!!