Deus abençoe o Papa e o Jair Kobe

0
144

 “O Papa Francisco I torce para o Club Atlético San Lorenzo de Almagro. Como eu e o Viggo Mortesen também. Então esse argentino é gente boa!” Foi a frase que postei no meu Twitter na data de 14 de março, quinta-feira. No dia 19 de março, uma terça-feira, escrevi: “Guri de Uruguaiana em ‘Amor de Chocolatchê’,

Então “Deus abençoe o Papa e o Jair Kobe pelos séculos dos séculos amém!” Calma, já explico por que misturei essas duas pessoas tão distintas em suas atividades, extremamente carismáticas e por que não dizer, atuais celebridades, cada um no seu espaço. Ou como diria o Bob Esponja: “Veja bem… cada um no seu quadrado!”

De tudo o que li sobre o Papa Francisco I reescrevo abaixo trechos de “Olhar Diferente” de Aldo Colombo, cuja fonte original se encontra na Rádio Mais Nova FM de Caxias do Sul (RS) no site: http://www.maisnova.fm.br (…) “…Aldeia global, o mundo é marcado pela parafernália eletrônica e pela instantaneidade da comunicação. Quando Bento XVI anunciou sua renúncia, a notícia foi conhecida em todo o mundo num tempo médio de três minutos. E neste mundo, uma velha chaminé, instalada numa secular cobertura de telhas, a rudimentar fumaça anunciou uma das maiores surpresas de nosso tempo” (…) “…O primeiro latino-americano, o primeiro jesuíta, o primeiro não europeu em mais de mil anos foi escolhido como sucessor de Pedro. Ele mesmo admitiu que foram procurá-lo quase no fim do mundo.” (…) “Os ponteiros da História e da Igreja apontam para o Terceiro Mundo. Mais que argentino, Jorge Bergoglio é latino americano. Ele assume a carga simbólica e profética de Francisco de Assis, o renovador da Igreja no século XIII, o santo da simplicidade e dos pobres, o santo da Fraternidade e da radicalidade do Evangelho. Certamente buscou também inspiração no seu irmão de Ordem, Francisco Xavier, o missionário da enculturação nos confins da Ásia. O primeiro gesto de Francisco foi pedir ao povo, mais de 1 milhão de peregrinos na Praça de São Pedro que o abençoasse.” (…) “…A barca de Pedro navega em mares revoltos, mas estas tempestades não são novidade… Já Blaise Pascal, em 1650, garantia que era agradável desafiar tempestades, quando sabemos que a nau é insubmersível.” (…)
Agora vamos a minha explicação… Jorge Bergoglio torcedor fanático do Club Atlético San Lorenzo de Almagro, (busque mais informações no site oficial do clube em: http://www.sanlorenzo.com.ar) é uma grande e renovada esperança na condução da Barca de Pedro e já nos dias iniciais de seu Papado tem demonstrado ser acima de tudo um ser humano (quase) igual aos outros. Pués bién… o que proliferou nos últimos dias foram piadas de gostos diversos. Charges maravilhosas, outras nem tanto e muitas extremamente desrespeitosas. Enfim… mas seria inevitável não o fazê-lo (não aproveitar esse momento único), mesmo porque o Papa antes de qualquer coisa continua sendo um dos nossos vizinhos argentinos…

Então fazer o quê? (Usar subterfúgios para disfarçar o desapontamento por termos perdido a Copa, digo melhor, o trono de Roma.) Ah sim e o que o Guri (Jair Kobe) de Uruguaiana tem a ver com isso? (O site desse super artista é: http://www.jairkobe.com.br) Tudo a ver com todos os momentos possíveis de fazer o Rio Grande Sul melhor de se ver e viver! O clip é “Amor de Chocolatchê”, corra para assisti-lo em: http://www.youtube.com/watch?v=8Frzu16pffk (Imperdível!).
Entonces vida longa ao Papa Francisco I. E vida mais longa ainda ao Guri de Uruguaiana e suas paródias do “Canto Alegretense”, que graças a Deus nasceu “gaúcho” e não ali do outro lado do Rio Uruguai, no agora ainda mais famoso país hermano!!!