Voltando à infância…

0
168

 Graças a uma intensa campanha nas redes sociais e uma ajudinha do Grupo Disney “The Muppets – O Filme” renasce nas telas de cinema num projeto muito bacana, misturando comédia, ação e muita animação para crianças e adultos. Vejam o trailer oficial em: http://www.youtube.com/watch?v=8FSNBWkhXlI

Criados pelo genial Jim Henson (1936-1990), que começou sua carreira como manipulador de bonecos, por volta da década de 50, o programa The Muppet Show estrelaria em 1976 na televisão americana contando ao longo dos anos com a participação de celebridades, como por exemplo o cantor britânico Elton John, o cantor francês de origem armênia Charles Aznavour, o super astro “007” Roger Moore, só para citar alguns convidados especiais. Antes porém, no ano de 1969, na Vila Sésamo (aposto que agora você vai se lembrar da Sônia Braga em início de carreira né…), onde os bonecos aprontavam peripécias, as ideias de Henson fervilhavam. (No Brasil a Vila Sésamo fez sucesso entre os anos de 1972 a 1977.)

Vamos lá… mexa com os neurônios adormecidos e me diga que você nunca ouviu falar do sapo Caco, da porquinha Pig, do Gonzo (super maluquinho), do Rowlf (o cachorro que tocava piano), do Animal… o maior baterista de rock de todos os tempos, do urso Fozzie, que sonhava em ser famoso fazendo comédias. E agora? E que tal trechos de “Maná Maná” ou “Mahna Mahna” que a banda mineira Pato Fu, colocou na composição “Made in Japan”? Aliás, “Maná Maná” é originalmente uma música do compositor italiano Piero Umiliani (1926-2001), que se tornaria praticamente um hino, depois da versão divertidíssima no The Muppet Show, com o “Animal” e suas duas backing vocals (se não me engano vaquinhas) cor de rosa. Procure no Google, traduzido em vários idiomas e divirta-se só pouquinho. Vou indicar o clip na sua versão original: http://www.youtube.com/watch?v=1bJxYRtGUM4&feature=related
Que 2012 seja (Maná… Maná… tchu-tchu-tchu-ru-ru.), incrível para todos nós!

Das várias e encantadoras mensagens que recebi nos últimos dias, escolhi essa aqui e estou repassando a vocês: A Lenda do Vagalume.

Conta a lenda que uma vez uma serpente começou a perseguir um vagalume. Este fugia rápido da feroz predadora, e a serpente não desistia. Primeiro dia, ela o seguia.

Segundo dia, ela o seguia. No terceiro dia, já sem forças, o vagalume parou e falou á serpente:

– Posso te fazer três perguntas?

– Não estou acostumada a dar este precedente a ninguém porém como vou te devorar, podes perguntar, contestou a serpente.

– Pertenço a tua cadeia alimentícia? Perguntou o Vagalume.

– Não, respondeu a serpente.

– Eu te fiz algum mal? Diz o vagalume.

– Não. Tornou a responder a serpente.

– Então por que queres acabar comigo???

Porque não suporto ver-te brilhar!!!

MORAL DA HISTÓRIA: Muitas vezes nos envolvemos em situações nas quais nos perguntamos: Por que isso me acontece se não fiz nada de mal, nem causei dano ninguém? Certamente a resposta seria: Porque não suportam ver-te brilhar! Quando isso acontecer, não deixe diminuir seu brilho. Continue sendo você mesmo! Segue fazendo o melhor! Não permita que te lastimem, nem que te retardem. Segue brilhando e não poderão tocar-te… Porque tua luz continuará intacta. Tua essência permanecerá, aconteça o que acontecer.