Afluências edição onzenária

0
119

Ao longo de onze anos, um grupo voltado à produção poética se reúne em meados de outubro ou novembro, junto ao Parque das Fontes, no vizinho município de Entre-Ijuís/RS, para saudar os deuses da poesia. O período é o suficientemente longo para se ter compreensão da importância do evento, considerando a atividade em si e o fato da inexistência de algo similar, pelo menos a nível regional.

Hoje se têm notícias de inúmeros compêndios, entretanto, sem a reunião para debates, palestras ou algo do gênero, esses, normalmente, com tema livre, enquanto no Acampamento há um tema pré-determinado.

Por outro lado, há que considerar que os poetas se tornaram fieis aos fins estabelecidos e restaram solidários entre si. No mesmo sentido, a crescente busca por informações sobre o Acampamento da Poesia se torna visível, caracterizando a importância de sua manutenção. Ao mesmo tempo o número de adeptos aumenta a cada Lua e os novos aficcionados oxigenam a determinação dos veteranos, lubrificando a orquestras de sonhos!

Ainda que alguém possa imaginar uma escala hierárquica em importância, essa conotação perde importância tão logo um participante põe os pés na estância do aconchego. Um rosto desconhecido sempre é bem vindo e logo integrado ao grupo – feito irmão de alma. Suas cantigas merecem o aplauso e o gelo se quebra por inteiro. Aos cantantes desimportam distâncias, por igual, o meio de transporte disponível, vale, é chegar ao Acampamento e as distâncias ficam pelos caminhos.

Em outubro de 2012, realizamos o 12º Acampamento da Poesia, o tema não poderia ter conotação mais universal: Terra. O fruto desse momento está refletido no livro Afluências, apresentado em recital junto ao CTG Passo do Ijuí, na cidade do Entre-Ijuís/RS, em 26 de abril, com a presença de 20 Poetas, uns vindos de Curitiba, Porto Alegre e Santa Maria. O recital também ocorreu no dia 27, na Fenamilho. A parceria estabelecida entre a Prefeitura de Entre-Ijuís, a Asle e o Parque das Fontes, rendeu frutos e as colheitas estão aí! Onze livros editados e destas ações culturais já existem “filhos”.

O esmero de cada parceiro – Prefeitura/ASLE/Parque –, dão a certeza: parcerias são possíveis.

A capa do livro vem da inspiração de um grande cidadão, um poeta de muita luz, e um iluminado ser humano. Falamos de Paulo Prado, Acadêmico da Asle, poeta do Acampamento, participante de diversas manifestações culturais, inclusive, colunista do JM.