Estado tomba prédio do Memorial Coluna Prestes

0
161

Antiga Estação Férrea passa a fazer parte do Patrimônio Histórico do Rio Grande do Sul

A Secretaria Estadual de Cultura tombou o prédio do Memorial da Coluna Prestes, que funciona na antiga Estação Férrea, como Patrimônio Histórico do Rio Grande do Sul. A decisão foi publicada no Diário Oficial do Estado, na terça-feira (16).

Com essa medida, a Prefeitura de Santo Ângelo poderá desenvolver projetos para captar recursos junto ao Governo do Estado, visando melhorias e restauração das instalações do Memorial Coluna Prestes.

A decisão foi tomada em cima de parecer feito pelo Iphae/Sedac no dia 19 de dezembro de 2012, quando estiveram em Santo Ângelo. Na época o Iphae manteve contato com a Prefeitura.

TOMBAMENTO

O tombamento não se restringe ao prédio da antiga Estação Férrea, mas também à área circundante como a vegetação existente no local, a casa da guarda, os vagões estacionados no terreno da estação e o Monumento Coluna Invicta.

SECRETARIA DE CULTURA

O secretário municipal de Cultura, Mário Simon, conta que há 20 dias foi contatado pelo Estado que comunicou a intenção de tombar o prédio, mas antes procurou saber a posição do município. “Depois do comunicado levei a informação ao prefeito Valdir Andres, que aprovou a ideia”, revelou.

Simon diz que é bem-vinda essa decisão do Governo do Estado, tendo em vista a importância histórica do prédio da Estação Férrea de Santo Ângelo. “Sem dúvida é um reconhecimento que vai contribuir para que mais prédios históricos sejam tombados em Santo Ângelo”, frisa.

Quem também aprovou a iniciativa da Secretaria Estadual de Cultura foi a representante da Oscip Defender, Juliani Borchardt, que é bacharela em Administração em Turismo e faz mestrado em Memória Social e Patrimônio Cultural na Universidade Federal de Pelotas. “A medida é uma valorização deste prédio que passa a fazer parte do patrimônio histórico do Estado”, observa.

ESTAÇÃO FÉRREA

A Estação Férrea de Santo Ângelo foi inaugurada em 16 de outubro de 1921. Preservada e restaurada pelo munícipio passou a abrigar o “Memorial Coluna Prestes”, primeiro no país a homenagear a Marcha promovida pelo líder revolucionário, Luiz Carlos Prestes. No local aconteceram as primeiras reuniões do movimento. No prédio também abriga o Museu Ferroviário de Santo Ângelo e o Monumento “A Coluna Invicta” do artista carioca Maurício Bentes.