Liessa explica razões de sugerir realização do Carnaval de Rua em março de 2013

0
137

Um dos motivos seria a transição do novo prefeito e a falta de recursos para as escolas de samba

Depois de vazarem os assuntos tratados em uma reunião entre os presidentes de Escolas de Samba e Liga Independente das Escolas de Samba de Santo Ângelo (Liessa), realizada na tarde de quarta-feira (17), e causar polêmica nas redes sociais, a realização do Carnaval de Rua em março de 2013 foi justificada pelo presidente da Liga.

Segundo Paulo Peres, um dos assuntos tratados na reunião foi o encaminhamento do projeto cultural “Carnaval Missioneiro” à Secretaria Estadual de Cultura a fim de buscar recursos através da Lei de Incentivo à Cultura (LIC). “Porém, a nossa preocupação também foi em relação a realização do desfile das escolas de samba, no próximo ano e depois da discussão, surgiu como sugestão, que o evento fosse realizado em março e não mais no dia 2 de fevereiro como estava previsto”, disse Peres ao participar do programa Roda Viva na Rádio Santo Ângelo.

O presidente da Liessa disse que os presidentes das seis escolas de samba existentes no município estão preocupados com o futuro do carnaval e explica a sugestão do adiamento da data do desfile. “O carnaval ficou parado um bom tempo e retomado há oito anos. No momento está acontecendo a transição do novo prefeito e não sabemos ainda qual a sua posição em relação ao carnaval. As escolas já estão se organizando, mas precisam de recursos para sair na avenida, então vamos buscar esta discussão com Valdir Andres nos próximos dias. O carnaval já é um evento consolidado que reúne mais de 25 mil pessoas na Marechal Floriano”, frisa.

Em 2013, devem participar do desfile as escolas: Acadêmicos do Improviso, Mocidade Independente de São Carlos, Imperadores do Samba, Grande Pippi, Império da Zona Norte e o retorno da Unidos da Zona Sul.