No aniversário de 21 anos do Brique da Praça, direção entrega briquitos

0
106

Onze expositores e colaboradores do evento receberam a homenagem

O ponto de encontro dos santo-angelenses comemorou neste domingo (11) seus 21 anos de existência e atividade ininterrupta. A direção do Brique da Praça entregou o troféu briquito a 11 expositores e colaboradores da comunidade que participam ativamente ou contribuem para o evento.

O primeiro Brique da Praça foi realizado em 10 de novembro de 1991 e já contou com a participação de mais de 70 expositores. De lá para cá, foram mais de 900 edições do Brique, que ocorre todos os domingos de tempo seco, das 9h às 13h na Praça Leônidas Ribas. O evento foi criado por lei do então vereador Dalmir Ledur.

“Falhamos apenas sete ou oito domingos por ano, somente quando chove”, destaca a integrante da direção, Clara Emília Hochegger. Segundo a presidente do Brique da Praça, Nelly Oliveira, atualmente há 1.728 expositores cadastrados nos 21 anos do Brique, porém de 80 a 100 expõem seus produtos aos domingos, com média de venda de R$ 7,5 mil por edição.

“Aumentamos a média de venda por edição”, comemora Clara Emília, ao destacar que a Associação do Brique da Praça é composta por empreendedores que vêm divulgar seu trabalho, expositores que vivem do artesanato, além de aposentados que buscam aumentar sua renda. Além disso, o espaço cultural do Show das Onze já levou centenas de artistas para o centro da Praça Leônidas Ribas. “Alguns artistas são bem assíduos no Brique, outros participam ocasionalmente. Temos uma variedade muito grande de músicos participantes”, complementa Clara.

Colaboradores e expositores recebem briquitos

O ponto alto do aniversário do Brique da Praça foi a tradicional entrega dos briquitos a expositores e colaboradores da comunidade. Clara Emília Hochegger lembrou, na ocasião, que o troféu briquito começou a ser entregue em 1992, na ocasião do primeiro aniversário do Brique. “Queremos reconhecer o valor dos nossos colaboradores com essa homenagem”, disse.

HOMENAGEADOS

Receberam o briquito Adair Tomazi, da Cooperativa Ecos do Verde; Décio Braun, da Indústria de Bicicletas Oceano Bike; Ivo Camelo, expositor; Elisabeth Funke, expositora; Julia A. de Oliveira, expositora; Eva Barth, expositora; Teresinha Tonetto, expositora; Leoveral Golzer Soares, da Secretaria Municipal da Cultura; Adão Martins, expositor; Luis Augusto Pérsigo, do Demam; e Hugo Ferreira, expositor.

Após a entrega dos troféus, a presidente do Brique, Nelly Oliveira, agradeceu a participação e colaboração dos homenageados e disse que “são vocês que dão vida ao Brique”.

Um dos homenageados, Leoveral Soares, afirmou que “o Brique é o espaço mais democrático que temos em Santo Ângelo. Aqui tive espaço quando integrante dos movimentos estudantis. O Brique é um patrimônio cultural do município, nossa referência cultural em Santo Ângelo”.

Luis Augusto Pérsigo, do Demam, ressaltou que o Brique começou pequeno e hoje ultrapassou os mil expositores cadastrados. Ele lembrou, também, que no início do Brique expunha bonsai em uma banca.

Já o expositor Hugo Ferreira, natural de Buenos Aires, Argentina, agradeceu o espaço aberto para expor seu trabalho. “O Brique é um evento maravilho nesta cidade”, disse. Por fim, a presidente da Aapasa – Associação dos Artistas Plásticos e Artesãos de Santo Ângelo, Elisa Dalla Costa, lembrou que o Brique nasceu junto com a Aapasa e hoje é “o nosso evento de todos os domingos”.

O empresário Décio Braun, da Oceano Bike, agradeceu o espaço que recebe para sua indústria no Brique. “Nosso foco é expor nossos produtos para que a comunidade o conheça, já que é vendido principalmente em redes de lojas. O Brique é um espaço de cultura e ponto de encontro das famílias”, finalizou.

Por fim, Adair Tomazi, da Associação Ecos do Verde, agradeceu à Associação do Brique e disse que o evento ajudou a consolidar o nome Ecos do Verde. “A persistência faz com que os projetos andem”, disse, referindo-se à associação que represente e ao Brique da Praça.