Asaf tem que ganhar os quatro jogos restantes para classificar à próxima fase

0
87

Primeiro confronto é neste sábado em casa, contra o Cachoeira Futsal, no Marcelo Mioso

Dos 12 pontos que a Asaf tem pela frente no Estadual Série Ouro de Futsal, deverá conquistar os 12 se quiser ter chances de classificação para a próxima fase da competição. E os adversários são todos “barra-pesada”. O time santo-angelense tem pela frente os jogos contra Cachoeira Futsal (2º colocado), Alaf (1º), Afusca (5º) e ADS (3º).

O primeiro confronto das quatro últimas rodadas é hoje (29) à noite, a partir das 20h, no Ginásio Marcelo Mioso. Diante da torcida, a Asaf tenta uma “revanche” contra o time de Cachoeira do Sul. Porém, terá como desfalques o ala Tiaguinho e o pivô Fabinho, que estão suspensos automaticamente por receberem o terceiro cartão amarelo no último jogo. Já Cidão, que há um mês não joga por lesão, voltou a correr nesta semana e deve apenas fardar.

Outros que estão “pendurados”, com dois amarelos cada, são o goleiro Márcio e o pivô Maurício. Assim, a Asaf deve sair jogando com Márcio, Diógenes, Kiko, Gustavo e Maurício. No banco estarão Dailon, Edgar, Robe, Marcelinho, Wyllian, Cidão e Korb.

Já o Cachoeira Futsal, do técnico Augusto Brink, sairá jogando com Alexey, Dalvan, Mamau, Zezinho e Lefor.

FÓRMULA

Classificam-se para a próxima fase os cinco primeiro colocados da chave. Na segunda fase, eles se integram aos três times gaúchos que disputam a Liga Futsal (ACBF de Carlos Barbosa, Atlântico de Erechim e Assoeva de Venâncio Aires) para a continuidade do campeonato. Já os quatro últimos colocados (situação da Asaf atualmente) disputam um quadrangular que define as duas equipes que ficam na Série Ouro e as duas que caem para a Série Prata.  

Último confronto foi marcado por expulsões

Em 2012, então chamado de Acafutsal, o time de Cachoeira foi o adversário da final da Série Prata. Fora de casa, a Asaf conquistou o campeonato e os dois times subiram à Série Ouro.
Neste ano, na estreia de João Alberto Kerber, o Batata, no comando da Asaf, o time missioneiro teve um jogo bastante conturbado em Cachoeira do Sul, que não é esquecido pelo treinador. “Eles armaram brigas, a arbitragem influenciou na partida. O time faz pressão contra o árbitro e acaba ganhando quase só em casa”, criticou.

Naquele confronto, ambas as equipes receberam diversos cartões, com destaque para a Asaf, que teve expulsos Fabinho e Cidão, além de amarelos para Márcio, Dailon, Tiaguinho e Juliano. O Cachoeira teve cartões amarelos para Lefor, Alexey, Luciano e Givago, e expulso Dalvan.

O jogo encerrou com vitória do Cachoeira Futsal por 6 a 3.