Asaf vence a Acafutsal e larga em vantagem na decisão da Série Prata

0
98

Time missioneiro, de virada, garantiu a vitória por 4 a 3 e agora joga por um empate pelo título

O primeiro passo para a conquista do título da Série Prata 2012 foi dado. Jogando no Ginásio Marcelo Mioso na noite deste sábado, a Asaf venceu a Acafutsal, de virada, por 4 a 3, e largou em vantagem para a partida decisiva, que será disputada no próximo sábado, 3 de novembro, em Cachoeira do Sul. O time missioneiro é campeão até com um empate. Se perder, a Asaf ainda tem a prorrogação para trazer a taça para Santo Ângelo.

O JOGO

A primeira partida entre Asaf e Acafutsal teve todos os elementos de uma decisão. Muita marcação, força, bonitas jogadas, gols e a emoção da torcida. O time de Santo Ângelo abriu o placar nos primeiros minutos de jogo, e ainda no primeiro tempo levou três gols. Na segunda etapa, mostrou toda sua superioridade jogando em casa e conseguiu a virada.

1º TEMPO

Com quatro minutos de jogo, Gugu, substituto de Fabinho, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, achou Tiaguinho as costas da defesa adversária. O goleiro Maurício Weber saiu para tirar a bola, Tiaguinho foi mais rápido e, com um toque de bico, colocou a bola no meio das pernas do goleiro e abriu o placar.

O time visitante empatou o jogo em um escanteio. Lucas recebeu a bola na ala e mandou uma bomba, sem chances de defesa para Márcio. E a virada não demorou muito para acontecer. Korb, da Asaf, tinha uma boa chance de contra ataque nos pés, acabou perdendo a bola. Paulinho Cambalhota recebeu o passe de Lefor no contra ataque e virou o jogo.

Faltando 5 com 40 para o final da primeira etapa, Gugu foi derrubado na área e a arbitragem marcou pênalti. Shiba, goleiro reserva, entrou no jogo e defendeu a cobrança de Tiaguinho. A situação da Asaf no primeiro tempo ficou ainda pior. Paulinho Camabalhota, de frente para o goleiro Márcio, em contra ataque, chutou a bola na trave, só que Lucas estava lá para conferir e ampliar o marcador. Placar do primeiro tempo: 3 a 1 Acafutsal.

2º TEMPO

Na segunda etapa a Asaf foi superior ao time de Cachoeira do Sul e conseguiu uma virada incrível. Com 2 minutos e 14 jogados, Gugu recebeu a cobrança de escanteio, livre, na entrada da área e só tirou do goleiro Maurício Weber, diminuindo o placar.

A Asaf foi para cima, criou diversas oportunidades de gol, mas não conseguia empatar, principalmente pelas ótimas defesas do goleiro adversário, um dos melhores jogadores da partida.
Quando faltavam 11 minutos, aconteceu o lance triste da noite. O jogado Korb, da Asaf, acabou se lesionando. A maca entrou em quadra e o jogador teve o tornozelo imobilizado. Ele foi levado ao hospital aos prantos e sob os aplausos da torcida. A ambulância demorou a retornar e o jogo ficou paralisado.

Quando a bola voltou a rolar, a decisão ficou emocionante. A Asaf continuava mandando no jogo. O time de Cachoeira recuou e não havia forma de o time de Santo Ângelo empatar. Até o momento em que Kiko surpreendeu a marcação adversária em lance individual. Ele ameaçou levar a bola para a linha de fundo, em um lance na lateral, mas puxou a bola para o meio e, de canhota chutou forte no meio do gol, rente ao travessão. O goleiro, que até então não tinha deixado passar nenhum chute de longe, nem viu a bola entrar. Um golaço que deixou tudo igual: 3 a 3.

Quando faltavam 3 minutos com 43 segundos, a Aca teve um jogador expulso. Kiko roubou uma bola, puxou o contra ataque e achou Rudiero livre. O jogador da Asaf teve frieza e bateu na saída do goleiro para virar o jogo. Assim como na semifinal contra o União, a torcida presente no Marcelo Mioso explodiu em alegria.

O time de Cachoeira foi para o tudo ou nada, colocou goleiro linha, mas não conseguiu empatar. Placar final: 4 a 3 Asaf. Agora, o time santo-angelense só precisa de um empate para ser novamente campeão da Série Prata de futsal.